Obriga-me a ser poeta.

(…) Sinto que sabes o que tenho para dizer.
Hoje vou esquecer casamentos e partidas dolorosas, hoje vou arriscar atravessar o gelo fino e tentar perceber o quanto este aguenta. Arriscas-te?

Sem dúvida que o nosso é o melhor amor , não pelos textos que já te escrevi ou pelas camadas de gelo que mesmo dolorosas foram suportáveis, mas sim por na ansiedade da tua felicidade ser poeta é quase uma obrigação.

Obriga-me a ser poeta em ti, mesmo que nunca te escreva poemas e muito menos rime por necessidade, desculpa.

Mas sinto, e quando se sente também se ama.
Afinal de contas, todos os amores têm a obrigação de sentir, mesmo que não sejam poetas como nós ou simplesmente não sejam amores como o nosso.

O nosso é o melhor amor, prometo.
Desculpa.

Promessas não rimam , muito menos casam ou te tornam poeta. Mesmo que nunca o sejas. Mesmo que amar te torne em tudo menos em alguém que escreve pela necessidade de sentir. Mesmo que possas conjugar verbos inexistentes com tudo o que faz sentido .
Mesmo assim, e apesar de tudo isto o nosso amor promete casamentos diários e partidas dolorosas .

Vem, hoje abdico da poesia para te ensinar a sorrir, afinal de contas, é a sorrir que ficas mais bonita.
Com amor -porque o nosso é o melhor -, Rafael.

PORRafael França
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...