O tempo não muda nada

Faz um ano desde aquele dia no teu carro, onde já tinhas decidido que tudo tinha acabado.

Tanto desde aí passou, palavras foram ditas, saudades escondidas, sorrisos disfarçados, olhares distantes. Já não és tu que me espera em casa, já não sou eu que acordo com a tua mensagem de voz a piscar no meu telemóvel nem sou eu que te acorda com um beijo. Já não é o teu abraço que sinto, já não és tu que me dás o conforto e nem eu que te ouço. Já não dançamos na cozinha nem no quarto, já não rimos feitos perdidos nem canto para ti enquanto tomas banho. Já não te vejo a cozinhar nem a chegares ao pé de mim e com aquele teu sorriso me beijares com um amo-te. Já não há a nossa rotina, a nossa intimidade, nós.

Eu sei que estás na tua vida, seguiste, e que até tens outra pessoa… que continues a ser feliz… mas eu contínuo aqui a sentir-me idiota, a sentir a falta de ti e de nós. Aqui sentada…

Confesso que a chorar por nós, a lembrar cada brincadeira, cada Oh be, Oh amor, a chorar ainda mais com cada amo-te que me lembro. Cada foto ficou uma memória, cada respirar, cada suspiro, cada palavra, cada olhar, cada toque, tudo ficou em mim… mas o que resta?

Distância, para ti sou mais um nome, uma pessoa que conheceste em tempo. E eu aqui por ti a sentir amor e saudade…

Quero engolir as lágrimas mas estas teimam em descer. Quero apagar o que sinto, apenas lembrar-me de ti de tempos em tempos com um sorriso e não sentir esta dor que ainda me faz chorar e desejar saber o que correu mal. Não quero mais olhar e procurar por ti em cada carro e em cada pessoa que passa.

Quero abrir o meu coração e retirar-te de lá e assim o fechar e esconder.

Um ano se passou… e tu cada vez mais longe e eu aqui sentada nesta cama com recordações nossas e com lágrimas a saltar de tanto amor que sem darmos conta se foi perdendo e eu encontro-o dentro de mim abraçado à saudade e a uma foto tua.

Será que pensas em mim? Com carinho? Apenas lembrança? Ou nem te passa pela cabeça? Será que poderia ser tudo diferente?

O tempo não muda nada porque eu estou aí mesmo sem estar, sentindo-me perto de ti mas mais que longe…

Apenas contínuo uma idiota apaixonada por outro idiota.

PORVitória M
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...