O que nunca lhe disse…

Fazia-lhe sempre as mesmas coisas, voltava para ela com as palavras que ela queria ouvir, promessas, choro e grandes arrependimentos, sentia a falta dela mas também deixava de sentir com a mesma facilidade… Ela estava frágil e eu aproveitava-me disso! Enquanto eu tinha aquela vida de sonho, de solteiro louco e de farra diária!

Poucas vezes lhe consegui voltar a roubar um beijo ou que fizéssemos amor, porque ela é assim mesmo, respeita-se e não deixava que a tratasse menos do que merecia, mas quando fazíamos era o tempo do meu ego se colocar lá em cima, por total satisfação, era a mulher da minha vida, talvez ainda seja… Por mais alcoólico que estivesse, por mais cego que andasse, por mais doido e com as companhias que ela menos prezava, não me esquecia um só dia, da magia dos dias que me proporcionou, quando era a minha namorada, a minha mulher e a minha mais que tudo…

Ela também sabia que era incrível, por isso sempre pôs la em baixo todas aquelas minhas amiguinhas, “as morceguinhas de noites fáceis” como sempre lhes chamou, não havia sequer termo de comparação! Até que um dia percebi que podia viver muito mais e melhor, longe dela! Tirava prazer de qualquer uma que me desse bola, nas noites de semana e fim-de-semana, umas feias, outras tão mal afamadas, outras mesmo boas, era o que fosse para me sentir o herói dos meus amigos e para me esquecer dela numa flecha. Nenhuma outra me daria na cabeça como ela e era isso que eu queria, que não me chateassem, com as horas a que chego a casa, com a minha vida sem objetivos, com lições de moral ou que me tentassem mostrar que estava a afundar-me e a estragar a minha vida, era como se precisasse que me deixassem bater no fundo sozinho.

Agora já não me procura mais, cheguei a ter a sensação que quanto mais a magoava mais ela me amava, como se estivesse ansiosamente a espera do dia em que ia deixar de ser magoada. No entanto, há muito que não dá notícias, apesar de continuar a sentir que ela me pertence! Já não tenta nem saber como estou e na verdade sinto a falta disso… Sei que é a mulher mais especial que já conheci, a única que me fez mudar, por pouco tempo mas fez, bem como a que mais destruí e tratei mal! Vê-me como um frustrado, um leviano que segue a vida em função dos amigos e coisas fúteis e talvez tenha razão, mas nunca a darei…

Lembro-me de frases que me dizia e percebo porque éramos tão incompatíveis, ” um homem não precisa ser bombado para ser desejado”, o que seria eu sem o ginásio, os meus truques ou o solário? Agora tenho um foco e um objetivo de vida, não era isso que ela queria? Ser completamente musculado e culturista, mas será que ela ainda quer saber? Provavelmente iria dizer-me que isso é futuro para quem nada tem na cabeça!

Não consigo nem imaginar que alguém lhe vai devolver o sorriso que eu um dia lhe tirei… “Desculpa pelas vezes que te menti, que te fiz sentir culpada ou que te rebaixei, desculpa pelas noites que te fiz chorar, pelo brilho que arranquei do teu sorriso, pelas vezes que te troquei ou deixei que falassem mal de ti, desculpa por te ter feito desacreditar no amor, por todas as palavras que disse só para te ferir. Era tudo o que merecias ouvir e bem mais, mas vou continuar a viver a minha vida “perfeita”, que só é “perfeita” nas mentiras que te disse…

PORVânia Costa
Partilhar é cuidar!