O que é que tu persegues durante a tua vida inteira?

Começo com uma simples pergunta…

O que é que tu, persegues durante a tua vida inteira?

Aquele destino de viagem fantástico nas ilhas tropicais, será aquele trabalho de sonho, que te faria acordar cedo com vontade de ir para o trabalho, talvez dinheiro, montes de dinheiro? Esquece isso, nem o mais ganancioso de todos os tempos vai andar atrás disso. Há algo que o dinheiro não compra, chama-se Amor. Um sentimento que te torna vivo.

Isso sim, é o que eu, tu e todos nós perseguimos a nossa vida inteira.

Há quem já nasça com o destino traçado, com o pózinho mágico e se apaixone logo cedo, encontra a sua alma gémea na sua juventude, encontra logo a pessoa que lhe tira o norte e o sul.

No entanto, há quem passe a vida a procurar por amores da Disney ou Hollywood, sabes … Aqueles que vêm devagarinho, sem fazer grandes revelações, tudo no tempo correto, tranquilo, doce. O típico amor dos livros do Nicholas Sparks.

Acredita, isso é o fruto proibido da vida, porém, há sempre o inverso, hummm hummm!

Aquele amor que arde e queima dentro e fora, que começa em picardias e faíscas, aquele amor selvagem, sem ponta de juízo onde as loucuras são o pão do dia-a-dia, sem muitos “pensares”, sem olhar as consequências e futuros. É o momento, é o instante a 1000 à hora! Rasgar pele, soltar o animal em nós! Eles e o céu como cúmplice, nada mais.

Bem, tudo é muito bonito, até parece um conto de fadas ou um romance de televisão. Mas o amor nem sempre vem para simpatizar e alegrar os nossos dias, criar sonhos e futuros, quadros de familia ou noites estreladas. Não.

Como tudo na vida, há sempre o outro lado da moeda. Ai esse lado. Que negro.

Tudo começa com o saberes que, nem tudo o que te rodeia é bom, eterno ou até honesto. Com o amor, é mesmo assim.

Porque onde há felicidade, vai ter que noutro lado, haver tristeza, lágrimas, cansaço, esgotamentos e tempestades. É a maneira com o mundo gira, como ele equilibra as balanças.

O que será daqueles que procuram, procuram e procuram mas não encontram? Conseguirão ser felizes? Eventualmente. Ou talvez não. Define felicidade sem amor. Existe? Eu não conheço. Como será no final da vida de cada um que não o encontrou, chegar ao fim da linha e olhar para trás e ver que deixou um simples vazio no mundo, deixou “um nada”, que não vai haver ninguém que chore a sua partida … Vácuo. Um mero eco no escuro.

Mas talvez, isso não seja o pior, o mais desagradável.

Vamos olhar mais fundo …

Que vida poderá uma pessoa levar, quando ama mas não é amada. Melhor, quando é levada a pensar que é amada, que tudo é perfeito, verdadeiro e num instante, num piscar de olhos, tudo desaba. Os sonhos, os planos, os sentimentos, a rotina. Tudo, tudo fora. Nada.

Qual será o máximo de dor que uma pessoa aguentará, antes de desistir de si própria e ceder?

Se um amor sincero e honesto, muda vidas, supera obstáculos, constrói familias e cria gerações, se faz tão bem no mundo, qual será o preço do outro lado da moeda? O que fará um “não amor”, se não criar apenas o caos dentro de alguém. O perder de uma alma.

Não há dor fisica que supere o aperto que se tem na alma, no coração. E não, não é com o tempo que se cura. Ele simplesmente deixa a ferida cicatrizar, nada mais, porque a cicatriz permanece, ela não esvanece.

O rancor, a raiva é que ficam lá. A crescer a cada pensamento, a confundirem-se com os sentimentos que outrora já nutriste, a criar-te uma frieza de poder igual aos pólos e uma amargura do pior chocolate que alguma vez provaste. Isso, mais tarde vai destruir vidas. Matar sonhos. Corromper almas. Desorientar batimentos. Originar lamentos…

Queres saber o que penso disto tudo?

Nada será fácil, nenhum caminho a não ser o teu te levará á conquista. Haverá faltas de paciência, turbulências, desconfortos e desconfianças. Vão haver riscos incalculáveis, loucuras que te vão fazer viver ao limite, vais sentir-te vivo(a) e outras vezes, talvez vás desejar estar morto(a). Terás confrontos de ideias, ui … (para os homens) Nunca tentes argumentar contra uma mulher, é jogo perdido amigo, tenhas razão ou não, elas é que mandam, a vida é mesmo assim. E o pior, os erros. Ai os erros.  Não os deixes definir o vosso término. Para os erros existem perdão, compreensão, e limites que nunca se ultrapasserão.

Mas sobretudo, não acredites em miragens, abre o olho e poupa-te a viagens.

Estaciona, ganha coragem e firmeza, faz o teu caminho, a mil à hora ou a passo de caracol, não interessa, faz alguém feliz. Como eu, outrora te fiz.

Quando conheceres o amor, sobrevive a ele, luta. Esse vai ser o auge da tua vida, afinal, foi para isso que viveste.

Eu, já tive oportunidade de o conhecer, e até já o defrontei. Não ganhei. Sofri e até me desiludi, comigo. Mas isso não faz nem fará de mim um perdedor, fará de mim um lutador. Desistir para mim não é palavra, ficar só não está nos meus planos, por isso, até o encontrar novamente, não descansarei.

Tu, vive e ama. Vale a pena, no final terás uma enorme recompensa.

Quem sou eu?

Sou alguém que tem esperança, que não quer ser somente uma lembrança.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...