O Nosso Amor…

Não sei qual é  objetivo de te mandar este e-mail. Queria de alguma forma afetar-te e sinceramente pela negativa. Quero que quando vejas o meu nome, o teu coração acelere e as tuas pernas tremam. Quero que sintas a minha presença mesmo que seja parte da tua imaginação e que sussurres o meu nome como a chamar por mim como outra hora o fizeste. Da última vez, se bem lembro, estavas bastante ofegante.

Pensa neste dois últimos anos e explica-me o que nos separou. Foi a minha vontade de te fazer feliz? A minha luta constante para que tudo estivesse conforme tu desejasses? Foi ter desistido da minha felicidade com pessoas perto de mim, que me dariam o mundo? Foi ter desistido da minha vida para viver por ti e para ti? Foi isso que nos afastou?

Onde é que achas que eu irei estar quando precisares de conselhos ou até mesmo quando precisares de alguém que te abrace e diga o quanto perfeito és? Sim porque tu só vives se tiveres alguém do teu lado sempre a alimentar o teu ego. Achas que qualquer rapariga vai estar do teu lado como eu estive?  Que vai deixar de dormir porque estás deprimido e precisas de carinho? Pensas mesmo que iras encontrar alguém igual a mim?

Mas não irei falar do que eu fiz por ti, falarei do que fizeste por mim. Apareceste quando eu precisei de alguém novo na minha vida, alguém que fosse completamente imparcial. Chegaste quando alguém saiu e levou tudo o que eu um dia tinha conseguido. Fizeste-me ver que a vida é para ser vivida no momento e que eu não posso estar sempre a pensar no futuro porque ele pode nem chegar. Conseguiste que eu ganhasse confiança nas pessoas e principalmente que eu confiasse em mim mesma. Ensinaste-me que nem sempre as pessoas que são minhas amigas vão estar lá para mim, porque todos falhamos e eles não serão exceção.

Fizeste-me ser quem sou agora e nem imaginas o quanto tenho orgulho nisso. Agradeço-te por isso e também por todos os carinhos mesmo que tivessem sido dados porque também precisavas, pelas vezes que me fizeste refletir e ver que estava errada, pelas vezes que simplesmente ficavas a olhar para mim e sorrias como um adolescente parvo a imaginar um final feliz para nós. Obrigada pelos meses que, mesmo parecendo ser uma ilusão, eu fui feliz do teu lado. Obrigada.

PORDaniela Pereira
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...