O mundo precisa de saber, amor.

A ti que me amas com todas as forças que tens. Que me seguras, mesmo quando não aparento cair. Que me ouves, mesmo quando não me quero ouvir. Que me stressa, mesmo quando já estamos stressados. Que me faz rir, mesmo quando ainda estamos chateados. Que aturas a minha frase ´Deixa-me em paz´, mesmo depois de a mencionar umas vinte vezes, tu ficas aqui. Ao meu lado. Obrigado.

Obrigado a ti que me encontraste numa outra parte do mundo. Que tentaste salvar a mim e aos meus, quando tu próprio, pouco tinhas. Obrigado por essa tua saudável impulsividade que o mundo te deu. És das pessoas mais verdadeiras que conheço, mais frontal e realista. Ás vezes és também a pessoa mais bruta a expressar opiniões,  e isso incomoda a muitos. Muita gente gente falsa, sem opinião própria, invejosa e má. Não és perfeito (ninguém é), mas o teu bocado perfeito, ultrapassa o teu “eu” menos bom, que é tão especial quanto o bom, fazendo-o brilhar ainda mais.

A ti serei grata para toda a eternidade. Contigo dei os passos mais rápidos da minha vida…e os mais certos e verdadeiros. Aos poucos apercebi-me do que mais ninguém se apercebeu: és tão ou mais sensível do que eu. Mas ao longo da vida construiste um escudo mais forte que tudo o resto. Consequência de tudo o que tens vivido em tão “pouco” tempo. Eu vejo o que os outros não sonham, nem compreendem e pensam que te conhecem, esquecendo-se que os tempos mudam. Assisto a como te sentes quando ´és preso por ter cão e por não ter´, como se costuma dizer. As pessoas pensam que nada te atinge e que podem agir contigo da forma que lhes apetece. Eu assisti a seres afastado sem razão aparente, de tudo o que um dia pareceu fazer sentido e ser eterno. Coisas que não se explicavam, nem faziam sentido, nem eram verdade. Mas eu dou mérito a quem consegue ser tão ruim contigo, mesmo a 2000 km de distância (afinal…é muito km não é verdade?) e tu quietinho no teu lugar.

Eu decidi ficar calada, porque eram pessoas que significavam muito para ti e eu via o quanto ficavas abatido. Mas hoje decidi falar. Não sobre isso especificamente, mas sobre o quanto tu és grande e maior ainda é o teu coração. Quero deixar aqui escrito ao mundo quem tu realmente és e não o que inventam por aí as mentes mal amadas.

És o maior e melhor pai que o nosso filho poderia desejar. És um marido 10 estrelas que não deixa passar nada ao lado. És aquela pessoa que vai trabalhar ás 21 horas, sai ás 5 horas e acorda ás 6 horas para ir ter com a familia ao hospital. 7 dias seguidos. És aquela pessoa que vê o meu melhor e o pior…e ainda assim me ama, mesmo quando tento guardar só para mim para não te afectar. És aquela pessoa que não se importa em fazer as mais tristes (e engraçadas) figuras, só para conseguir um sorriso meu. És uma pessoa que também chora, embora pensem que não. És uma pessoa que também sente as mágoas de quem descarta amizades à toa, como se fossem lixo. Eu sei o quanto te sentias “um nada” em tempos. Como se aqueles tempos tivessem sido em vão. Mas não foram. As pessoas simplesmente se revelam e fazem as suas escolhas e tu…aprendeste muito com isso. E quem escolheu descartar-te, não faz a miníma ideia do amigo fiel que perdeu. Os outros querem amigos perfeitos, como se eles o fossem.

TU és quem deves ser. Quem não tem pedalada que salte fora. Quem tem é porque te conhece e dá valor, porque quando tu te dedicas, dedicas a sério. Por isso, não te dediques a qualquer um que não mereça o teu esforço. Só tens de saber uma coisa, a única coisa que importa: a tua família ama-te. Os outros são meros figurantes num filme que não é o deles e para eles não há mais espaço.

Amamos-te para sempre.


PELA WEB

Loading...