O meu último poema…

15º Campeonato Nacional de Poesia de Pedro Chagas Freitas

Jornada 3

Acredito que este seja o meu último poema
Acredito porque sinto que este é o último
Acredito que se não for o último será o teu último
Acredito que será o último sobre ti

Eu acredito e não quero acreditar
Eu acredito porque sei no que acreditar
E acredito em ti
Por isso acredito que serás a última

A última por quem me apaixonei
Errei, por não ter acreditado
E agora tudo o que acredito
É que farás parte do meu passado

Acredita, eu quero acreditar em ti
Acredita, porque foi por ti que eu morri
Agora, vazio, sem alma, sem calma
Será este o meu último poema

Não, não é esquema
É apenas poesia, apenas uns versos
É apenas uma parte de ti
És apenas tu, que ficas aqui