O idiota…

Olá meninas !

Hoje escrevi um texto que fala sobre os idiotas da nossa vida.

Nós adoramos generalizar, certo?!

Adoramos dizer que eles são todos iguais, o pior é que temos sempre razão e nem precisamos estar com todos pra saber isto.

(eu rio à medida que escrevo)

Adoro dizer a um homem que são todos iguais, vocês não?! Eles usam sempre as mesmas respostas pra se defenderem:

– Claro que não somos todos assim, eu sou diferente.

-Achas que sim? Eu vou mostrar-te que não sou igual à maioria.

Ou então a resposta de contra-ataque :

– Vocês também são todas iguais.

Aposto que riram ao lembrar algum dos vossos idiotas, eu ri ao lembrar um dos meus.

Mas é claro que chega a hora em que decidimos dar o benefício da dúvida a mais um, abrindo assim portas a um homem novo, e achamos sempre que este é ”o tal”.

Aquele que nos vai mostrar realmente que eles não são todos iguais e que há um capaz de fazer toda a diferença, mas no fim eles só nos mostram o quão certas estávamos desde o inicio.

Esta é só mais uma história, sobre mais um idiota (o meu preferido) que não era igual a todos os outros, mas afinal…

Hoje aqui estou, mais uma vez iludida.

Vou limpando as lágrimas da face à medida que elas vão caindo, sinto dores no corpo todo, parece que me arrancaram o coração e a minha cabeça (aaffff) parece que vai explodir.

E sabem, ele anda por aí, todo feliz e risonho, seguindo a sua vida como se eu não tivesse feito parte dela.

Dei por mim a chorar ao som de uma música que me era familiar.

“Say you’ll haunt me” tocava repetidamente e mesmo sem os auriculares, a música insistia em ficar-me na cabeça.

Era a nossa música.

Porque é que a decorei?!

Porque é que a ouvi naquele momento ?!

Especialmente naquele momento, sou tão estúpida, não sou ?!

Em seguida, dei por mim a reler centenas e centenas de mensagens trocadas entre nós dois, vi centenas de smiles apaixonados.

Li palavras como ”miss you”, ”gosto de ti” e ”adoro-te” ganharem tamanhas proporções que tudo acabou resumido a um amo-te.

Porém, e por ele ser um grande idiota, isto não durou para sempre, aliás nada dura para sempre e ”nós” não fomos excepção.

Para ele e para todos os idiotas da nossa vida, eu tenho algo a dizer :

– Se já acabaste por aqui, vai e leva tudo o que trouxeste contigo, porque de ilusões já eu estou cheia e não preciso de mais uma.

Ainda hoje espero que percebas o erro que cometeste, ainda hoje espero aquele pedido de desculpas, ainda hoje espero uma mensagem ou uma simples chamada tua, e ainda hoje o meu coração está partido e a culpa é toda tua.

Vai-te embora e faz-me um favor.

Não voltes nunca mais!

Nem mesmo quando o teu dia for uma porcaria e precisares de alguém pra desabafar, nem mesmo quando sentires a minha falta, nem mesmo quando sentires falta do meu perfume, nem mesmo quando aquilo que mais precisares, for apenas eu.

Não voltes e não me procures nunca mais, porque eu também precisei de ti e tu não estavas aqui.

Hoje confirmo-te, tu foste só mais um.

Mais um na minha lista de idiotas.

Tudo o que fiz foi amar aquele idiota e decidi em vão esperar que ele me amasse de volta.

Meninas, eles têm sempre uma desculpa para nos dar:

– Não tenho tempo

– Não sinto o mesmo que tu

– Não estou à procura de uma namorada agora

– Sai de uma relação complicada há pouco tempo

– Ainda gosto da minha ex

E nós deixamos simplesmente que os idiotas controlem a nossa vida, às vezes por demasiado tempo, por isso digo-vos, que mais vale habituarmo-nos a este facto, porque nunca vamos deixar de ter idiotas na nossa vida, porque vão existir sempre mais e mais, prontos para nos iludir e prontos a deixar-nos assim que nos virem apaixonadas.

Até que, um dia vai chegar ”o idiota” que vem para ficar e fica realmente.


PELA WEB

Loading...