O dia que fui(foste) embora!

É estranho, mesmo sabendo que já nada é como antes, por vezes dou a por mim a imaginar, como é que te perdi ou como é que deixei que isto fosse acontecer o que é certo é que ambos fomos aceitando a (D)instância ou a falta dela, sendo que no inicio esse bicho nem parecia existir mas o que é certo é que ele levou a melhor.

Durante meses foste um apoio, estavas lá e estranhamente aquilo resultava na perfeição, e ambos ignorávamos aquele “bicho” e tínhamos aquelas nossas palavras, rotinas os teus desabafos e aquelas perguntas frequentes do dia-a-dia que se fosse outra pessoa a perguntar provavelmente  seria chato ou desinteressante e era tudo maravilhosamente estranho,

Mas agora tudo se perdeu e nada se transformou, e apesar de, de vez em quando tentarmos falar o bruxedo permanece lá ou será a nossa fraqueza em comum?

3,2,1.FUI!

PORWhy Dunno
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...