O amanhã eu não sei e nem quero saber!

Quando te conheci, eu não estava bem, estava cansada e deprimida mas sempre com aquele sorriso de alma vazia..

Lembro de ir a casa de banho lavar a cara , olhar no espalho e dizer para mim mesma: eu nunca o vou esquecer…

Subo as escadas e todos estavam a dançar de forma alegre e despreocupada e eu juntei me , mas não aguentei , e tediosamente sentei-me e de repente chegas tu com um copo enorme de Gin  , sorriste e disseste : queres dançar e eu hesitei , olhaste para mim e sem insistires eu aceitei.

Dançamos bem juntos como se já tivéssemos dançado mais vezes , no fim da musica eu sentei-me , passado alguns minutos voltaste a pedir e sem hesitar aceitei …

De repente deixei de te ver , mais tarde encontramos-nos do nada sem explicação, falamos ate chegar a hora de ir embora, trocamos o numero e mandaste me logo uma mensagem.

A partir dai foi uma ligação tal que comunicávamos todos os dias , ate aquele dia em que eu não acreditava , e tu vieste, vieste e mudaste um pouco de mim , tudo aconteceu…

Aquela noite em que o álcool nos consumia e a sede física de nos tocarmos era mais forte que tudo , a nossa pele uniu-se como se fosse-mos um só as tuas mãos descobriram todo o meu corpo a tua boca navegou em mim, o teu olhar insidio no meu , foi tão intenso que uma vez não chegou e seguiram-se mais quatro , ate que o inesperado aconteceu , eu virei-me para o outro lado e tu abraçaste-me , nunca me tinham feito isso e tu fizeste !

Arredas-te o meu cabelo e suavemente acariciaste o meu pescoço ..

Acorda-mos , e tu colocas-te o teu braço atrás do meu pescoço, e falamos de tudo , como costumas dizer : e bué bom…

A ultima noite, aquela noite em que descobrimos os pontos fracos físicos um do outro e onde eu mesma descobri pontos que não conhecia, foi aquela em que eu me entreguei a ti de corpo inteiro sem pudores sem complexos , foi aquela em que para mim o mundo não existia, era só eu e tu e tu eras o meu super herói que me agarrava na cintura seguro e convicto, que me protegia incondicionalmente…

Ao ires para o autocarro pensei que se calhar só me irias cumprimentar com um beijo na face e não, foi um beijo bem forte e intenso….

O amanhã eu não sei e nem quero saber, só sei , que o hoje é o melhor de sempre…