Foi nos meus fracassos que eu encontrei a minha força!

Hoje resolvi refletir mais uma vez sobre o que é a gratidão e porque nos devemos sentir gratos, mesmo naqueles momentos em que queremos andar para a frente, mas parece que ainda não saímos do mesmo lugar.

Mas afinal o que é a gratidão, o sentir-se grato? Será que devo sentir-me grata de cada vez que não ouvem o que tenho para dizer, de cada vez que tento dizer o que me vai na alma, mas não sou ouvida, porque é mais fácil dizer o que se pensa, mas não é fácil parar para ouvir o que os outros têm para dizer?

Será que devo agradecer de cada vez que vejo os outros cometerem erros, mas ainda assim em vez de aprender com os erros dos outros, eu vou e cometo os mesmos erros? Será que devo agradecer de cada vez que me dizem para mostrar a minha coragem aos outros, mas apenas lhes mostro os meus medos e inseguranças? Será que devo agradecer quando seleciono as minhas batalhas, não porque estas estejam perdidas, mas porque há batalhas que não vale e pena serem travadas? Será que devo agradecer quando seleciono os amigos que eu sei que irão travar comigo as minhas batalhas (atenção que não é para travá-las por mim, mas sim para travá-las comigo)?

Será que devo agradecer quando vejo que nada do que eu faço é valorizado? De que me vale agradecer se o dia permanece escuro, e o sol se pôs e eu não o vi nesse dia? Ou será que o sol até brilhou nesse dia, mas a tempestade na minha cabeça é tão grande que me impediu que visse o sol nesse dia?

Será que vale a pena eu sentir-me ingrata porque um dia correu mal e o sol não brilhou, ou será que se eu começar a dar mais valor às pequenas coisas, no dia seguinte o sol já irá brilhar ou já terá passado a tempestade da minha cabeça?

Mas será assim tão difícil eu agradecer, sentir-me grata por ter caído mais uma vez, mas posso agradecer porque tive mais uma vez a possibilidade de me levantar? Será que devo sentir-me grata porque foi nos meus fracassos que eu encontrei a minha força? Será que devo sentir-me grata porque onde outros viram dificuldades, eu vi oportunidades? Será que devo agradecer pela possibilidade de hoje ter visto o sol e a chuva, e até ter visto um arco-íris?

“Não são as pessoas felizes que são gratas, são as pessoas gratas que são felizes”


PELA WEB

Loading...