Ninguém sente nada e eu sinto muito!

Gosto de pessoas que só dá para se descrever com reticências…

Sabe aquelas pessoas que você visualiza na memória como um infinito. Gosto de pessoas infinitas. Pessoas que tiram o fôlego, que você se perde dentro delas. Pessoas assim estão faltando no mundo.

Ninguém sente nada e eu sinto muito. Acabo me jogando de cabeça em pessoas rasas, que fazem as coisas simplesmente porque são as regras do jogo e não por causa de sentimento. Pessoas como eu são tachadas de estranhas, porque transbordamos os sentimentos… Talvez ao falar, talvez em lágrimas, risadas ou, então, em um poema simples.

A gente joga o sentimento fora, a gente esvazia o coração, porque quem sente muito acaba cheio de feridas. As pessoas tem medo de passar pela tristeza, pela desilusão e não vivem mais. Não amam mais e não são mais honestas nem consigo mesmas. Para mim, isso sim é triste.

Gostaria de um mundo onde as pessoas tentassem como se não houvesse possibilidade de errar. Gostaria que as pessoas parassem para pensar se mais vale a pena um sofrimento com aprendizado e lembranças ou um completo vazio, monótono com gosto de desperdício de vida.

PORKaren Moura
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...