Natal para mim …


Natal para mim …
É alguém me estender a mão
Sinto uma fome que me devora
E não tinha dinheiro nem para comprar pão.

Natal para mim …
É alguém me dar um cobertor
O cartão já estava ensopado das minhas lágrimas
Obrigada pelo teu tempo e por seres um benfeitor .

Natal para mim …
É comer uma sopa que me aquece até a alma
O meu corpo até estranha este conforto
Que me invade e me traz uma imensa calma.

Natal para mim …
É receber umas meias para os meus pés aquecer.
Faz-me esquecer os calos , as gretas e as feridas
Esta noite até vou conseguir mais rápido adormecer.

Natal para mim …
É teres parado para me escutares
Eu já fui alguém neste mundo …
Obrigada por  hoje isso me recordares !

(Foto : Patrícia Aguiar)

RECOMENDAMOS