Se não tivéssemos espelhos em casa, saías a rua?

“Mãe, achas que já estou arranjada? Que já estou pronta para ir sair?” disse eu, num tom de pouca confiança sem saber se deveria ou não trocar de roupa pela centésima vez.

Ela olhou-me nos olhos e respondeu, com toda a convicção “tu nasceste pronta para tudo. Para enfrentar tudo e todos. Para arrasar corações. Mesmo quando estavas dentro de mim, eu já te ensinava como ser forte. Toda a gente , vizinhos e amigos da família, quando te viam em pequena, diziam que tu não ias ser “flor que se cheire” , e tu sempre ficaste ofendida por isso. Engraçado como agora vês isso como um elogio. És muito senhora de ti, sempre tiveste muita liberdade, nunca foste de estar amarrada. Por isso vê se te desamarras desse rapaz que se amarrou a outra, uma outra qualquer. Já viste? … uma qualquer. E tu não és uma rapariga qualquer. És tão senhora. Tanto canalha e tanto senhor interessados em ti e tu continuas amarrada ao passado. Ele não te merece, não passa de um miúdo e é isso que eu estranho em ti. Sempre foste de gostar de rapazes mais velhos e ultimamente só tens queda para canalhas (…) ”

veio para o meu lado, virou-me para o espelho e continuou :

” olha para ali.. Olha nós, tão bonitas. És a cara da tua avó. Mas não te esqueças que nada daquilo que tu vês ali, te vai adiantar de alguma coisa quando aparecer o homem da tua vida. Ele não vai querer saber se estás mais gorda, mais magra, se tens roupa ou umas sapatilhas de marca. Vai querer ver, aquilo que tu não mostras a ninguém. E não estou a falar do que está por baixo da roupa que usas, porque o que é bom é para se ver ” (soltou uma gargalhada). ” Estou a falar de ti, que só eu conheço, desse coração mole que eu criei. Que chorou a ver o filme dos 101 dálmatas, que fica emocionada a ver filmes românticos, que não sabe dizer que não, e que apesar de tudo ainda sonha com um príncipe encantado. Vai querer ver quem tu realmente és. Se não tivéssemos espelhos em casa, saías à rua? Agora vai, deslumbra. Chegou a altura de usares toda a confiança que eu te dei. ”

E assim foi, saí. Não com confiança, mas com a certeza que um dia serei a melhor pessoa do mundo para alguém, como ela é para mim.

PORLia Martinho
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...