Não tenhas receio de te entregares a mim…

Fecha os olhos. Não tenhas medo de fechá-los, se eu te estou a segurar.
Confia em mim. Confia em que cada palavra que te sussurro,
Em que te beijo num sopro calado, numa jura d’amor tímida…

Não tenhas receio de te entregares a mim, porque nós nunca estivemos tão bem.
Somos verdade. Somos luz. Somos amor.
E contigo somos um universo. Uma casa feita para nós onde podemos ser tudo.
Uma cama despida, especialmente para nós, para cada momento nosso.

E, desde o momento em que te vi, nada mais importou.
O meu eu tornou-se num nós, e eu já não consigo ser mais aquilo que era.
As estrelas cadentes explodem sobre os nossos corpos,
E toda a luz que nos invade nasce em nós como uma esperança renascida,
Como um passado esquecido, como um fim que se tornou no início de tudo.

E as nossas almas entregam-se ao prazer da paixão, à alegria de cada desejo.
Porque somos nós mesmos quando estamos juntos.

Obrigado por existires.


PELA WEB

Loading...