Porque é que não quiseste ficar?

Não há mais pergunta senão porquê? Porque é que foste sem me dares um oportunidade de te fazer ficar… Porque foste e me levaste o chão que me tinhas dado até agora? Porque foste embora se dizias amar tanto? E a verdade é que onde há amor, há força, força para lutar, força para se persistir. E hoje sinto-me vazia. Sinto-te longe, querendo-te sentir perto. E hoje, eu queria poder fazer algo para te fazer voltar, mudava a direcção das estrelas, mudava a translação da Terra, e punha-a a girar em volta de ti.

E hoje eu mudava qualquer coisa que fosse possível, não para te mostrar que amava mais que tu, mas sim para perceberes que talvez perdesses a pessoa que fazia por ti, o que mais nenhuma seria capaz de fazer… Eu seria capaz de simplesmente deixar tudo para ficar contigo, e tu deixaste-me  para ficar com tudo. Sei que esqueceste rápido o que passamos, sei que te esqueceste rápido de mim. Fui facilmente substituível por algo que não é substituível, algo que jamais te dará amor, carinho, lealdade e paixão. Pediste-me para acreditar em ti, e só hoje interpretei bem “Acredita em mim, eu vou magoar-te”. Pediste-me para nunca te deixar, e olha só foste tu que me deixaste. Pedi-te simplesmente, que acreditasses em mim, naquilo que sentia, naquilo que havia entre nós, ou pelos menos, entre mim. Aliás, alguma vez houve a palavra nós? Alguma vez posso considerar que estiveste comigo?

Estragaste tudo, simplesmente, tudo aquilo que eu tinha para te dar… Estragaste tudo que planeava para nós. Estragaste até todas as coisas que jamais podes imaginar. Estragaste o que podia durar muito tempo por motivos pouco óbvios. E depois, vejo-te… Na discoteca, rodeado de amigas novas, amigas que jamais vão saber o que é amar-te de verdade, amigas que jamais em tempo algum, te vão dar o que eu te dava e poderia dar. Mas sabes? Eu vou contar-te um segredo que todo o mundo sabe, de bebidas e saídas à noite está o mundo cheio, mas isso nunca fez ninguém verdadeiramente feliz. Sim, tens pequenos momentos de felicidade, e a verdade e que a vida e feita desses momentos. Mas já pensaste se é isso que te enche a alma? Que adianta teres corpo se não tens alma? E eu só te posso pedir desculpa, desculpa por ter sido demasiado boa namorada para ti, desculpa se te dei amor, desculpa se te dei carinho, desculpa se fiz de tudo para te ver feliz. Desculpa, porque pelos vistos isso não te fez de maneira nenhuma ficar. Desculpa se era suposto eu não ter ciúmes, porque te amo. Desculpa… Desculpa, por te ter dado motivos para ficar, e mesmo assim quiseste ir.