Não Quero Que Sejas Feliz!

Escrevo-te este texto com toda a veracidade que me caracteriza. Sou demasiado perfeccionista e não é usual verem-me falhar, até porque sempre me ouviste dizer, que só os fracos é que falham, então aqui tens as últimas palavras da mulher que tanto te amou, sem falhas, sem mentiras, sem desonestidade, sem o meu eu politicamente correto, apenas verdades.

Não vou dizer que mereces ser feliz porque não seria ético da minha parte mentir sobre algo que não sinto. Não sinto que mereces felicidade, nem quero tampouco que a vivencies.

Não vou dizer que um dia crescerás com os erros e com as pancadas que a vida te dará eventualmente, porque depois de tantas pancadas que eu te dei, permaneces o mesmo palhaço que me lixou o coração e continuas infantil.

Não vou dizer que te quero encontrar daqui a uns anos e ver-te como um homem, casado com um filho ao colo, a quem darás o nome Hugo porque é o teu preferido, porque não mereces uma mulher de verdade, nem sequer a felicidade de puderes segurar uma criança.

Não vou dizer que um dia a vida se encarregará de ti, porque a vida tem já demasiados filhos para cuidar e espero eu, que nessas voltas que ela tanto dá, se esqueça que és um dos seus filhotes e te deixe ao Deus-dará. Vagabundeando pelas ruas da tua cidadezinha, de cigarro na mão esquerda e copo cheio na mão direita.

Não sou falsa ao ponto de escrever no finalzinho da mensagem “sê feliz”, porque sinceramente não quero que sejas, quero que sintas na pele cada dor que me fizeste sentir, cada sentimento triste que me fizeste experimentar, quero que se lixe a minha bondade, não quero que sejas feliz.

Quero que acordes numa dessas manhas a sentir a minha falta e que as saudades e o arrependimento te corroam até que os teus ossos sejam cinzas espalhadas no chão.

Não sou falsa: Não quero que sejas feliz.

PORLetícia Brito
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...