Não fazes ideia!

“Não é dinheiro que faz a diferença em nossas vidas, mas ter bom relacionamento com nossos pais. Hoje eu afirmo que não ter o meu por perto fez falta”

Ao menos pensei que tinhas assentado,que te tinhas arrependido do que me fizeste mas ao dizeres me “Já que és maior já podes saber umas verdades,eu nunca me arrependi do que fiz á tua mãe muito menos te ter abandonado.” fiquei chocada a olhar para o ecrã do telemóvel ver aquilo ali bem explicito,nem sabes a dor que senti ali naquele segundo as lágrimas rápido começaram a escorrer sem controlo mas também quem teria controlo ao saber que o próprio pai nunca se arrependeu do que fez à filha ?

Ninguém sabe a dor que senti e que ao escrever isto estou a sentir as mãos tremem,o coração grita de desespero,a cabeça em espiral sem saber o que fazer… Diz-me achas justo para mim ? Como pudeste dizer me aquilo nas maiores friezas na maior normalidade possível sem pensar duas vezes como me iria sentir? É justo sentir que o meu pai nunca me quis ? Que não tenho valor para ele? Que ele nunca pensou como estaria sem ele daí me ter deixado?

Tens razão já sou maior ,mas a verdade é que nunca assimilei que me tivesses abandonado muito menos por querer realmente isso, nunca te perdoei,sempre fui revoltada por dentro pois nunca falei do assunto, a única pessoa que falei mesmo hoje diz que não mereces sequer as minhas lágrimas muito menos teres uma filha como eu….pois é eu criei me sozinha sem proteção alguma masculina, sempre me resolvi sozinha, sempre fui muito dona de mim própria sem depender dos outros mas sabes o que dei em retorno para me tornar assim ?

SOLIDÃO sim afastei me de tudo e de todos, nunca deixei ninguém chegar ao meu verdadeiro eu esse que é tao fraco que tu és a maior fraqueza dele, ele que está comigo teve de lutar forte e feio para o deixar entrar no meu mundo e mesmo assim metade das portas estão trancadas porque tenho medo que ele me faça o que tu me fizeste, que volte a sentir a dor do abandono sem ter explicação, que me volte a sentir tao insignificante neste mundo.

Ele perguntou me quando nos conhecemos qual seria o meu maior medo só disse uma única palavra “abandonada” isso descreve a minha vida toda, a minha pessoa…. Deito-me ao lado dele na escuridão da noite abraçada e pedir a deus que ele não me deixe pois foi ele que me retribuiu o amor que me faltou uma infância toda e o inicio de uma vida adulta.Por mais que eu queira acreditar que há alguém que me ama, não consigo. Porque quem eu queria que me amasse não me ama simplesmente me deixou no dia em que nasci!

Tenho 18 anos vividos ao fugir de uma dor que me persegue pois o perdão não existe nem sequer explicação…Mas não tenho dúvida que não te passa pela cabeça o mal que me estás a fazer,Não fazes ideia do rasto de destruição que deixaste.

Nem existe palavras para descrever o que estou a sentir neste exato momento porra que ainda dói tanto

PORVanessa Tusto
Partilhar é cuidar!