Não existe altura certa


Sempre foste o tipo de rapariga despreocupada a quem o amor “não aquecia nem arrefecia” limitavas-te a ouvir as histórias melodramáticas das tuas amigas até às tantas da manhã e muitas vezes sem saber bem o que dizer ficavas ali apenas a ouvir, porque a outra pessoa por vezes nem te deixava falar, apenas se ouvia a si própria e apenas queria companhia.

Acredita que tudo isto faz parte de um crescimento, acredita também que essas histórias que ouviste irão-te servir de exemplo mas nunca serão entraves para tu própria errares, sim porque por mais teoria que tenhas na prática todos erramos e por mais histórias que tenhamos ouvido não existe ou não há nenhum eufemismo que diga que não irás errar também.

Mas até tu precisas de ser ouvida e até tu um dia te irás apaixonar, nessa altura acredito que estarás a ter um bocadinho do “sabor” do que é estar apaixonada e por mais planos B’s que tenhas há aquele A que não te sai da cabeça.

Aquele A não é nada mais nada menos do que para ti uma relação sólida algo de bom, algo que acreditas que se for para dar certo dará, não estás imune de te enganar ninguém está imune e para isso terás aqueles ou aquele plano B que não se trata de algo sólido como vês no A mas sim algo causal algo que fazes para desanuviar e sair por umas horas da rotina, não tem mal nenhum isso e tu sabes disso, por isso é que o guardas.

Não tem mal querer nos proteger, não invalida que soframos com o plano A, mas como todos os seres humanos tu és de carne e osso e estás cá para tropeçar, cair e levantar-te novamente com essa energia contagiante que tens e que acredito que nunca irás perder, és sem dúvida especial, como tantas outras raparigas apenas sobrevives a esta tarefa complicadíssima de ser adolescente, ou talvez agora percebas o que é esta tarefa, porque até agora sempre viveste à margem desses problemas. Espero que continues (à margem) porque há sempre um plano B.

RECOMENDAMOS