Ela não confia na vida, muito menos no amor…

Nunca foi fácil amar-te, muito menos com essas cismas que só tu tens. Com essa mania de acreditar que tudo acontece por uma razão, mas que não tem nada haver com o destino. Com essa mania de te fechares para o mundo sempre que te elogiam. Com essa mania de questionar tudo, de duvidar de tudo. Sei que não confias na confiança, e até tens razão, realmente não sabemos com quem estamos a partilhar a cama.

Sei que não gostas que te diga que te amo, e é isso que te torna tão única. Nunca pensei que a vida me fosse sorrir de tal maneira, e aí apareceste tu, de rabo de cavalo e com uma confiança que nunca vi em ninguém, e mal sonhava eu que serias tu, a mulher da minha vida, a razão do meu sorriso, a dona do meu coração.

E logo eu, que sempre tive pressa em encontrar alguém para amar, alguém em quem confiar, alguém com quem me pudesse deitar e sentir seguro. Afinal, não era a outra parte da minha cama que estava incompleta, mas sim o meu coração.

Sabes, sinto ciúmes de cada vez que te elogiam, o meu coração pará só de pensar em perder-te. A ti, a minha cara metade.

Sempre achei que não merecia muito, como cometi vários erros, vezes e vezes sem conta, como voltei para alguém que já me tinha partido o coração, no entanto, depois conheci-te.

Conheci a menina que todos adoram mas que poucos conhecem. A menina que está magoada, que sofre e chora antes de dormir. A menina que deixou de acreditar no amor e de confiar na vida porque se apaixonou, e porque lhe doeu.

Custa-me saber que te sentes assim, que ninguém foi suficiente para te dar a mão quando mais precisavas. Custa-me saber que não passas de mais uma cara bonita para a sociedade e que por acaso acontece que tens o coração partido, e que foste desvalorizada por isso.

Foste considerada um erro por teres sentimentos, por teres valores e te levantares por ti própria.

Ainda te custa falar, tens feridas em ti que ainda não cicatrizaram, dores que ainda não fora choradas o suficiente para que desaparecessem. Ainda te custa respirar, responder, viver.

E hoje sei melhor que nunca, depois de tudo o que passaste, não há ninguém mais forte que tu, mais forte que nós juntos.

Sei que sempre tiveste medo de relações, do compromisso e do anel no dedo, sei que sempre tiveste medo de depender de uma pessoa só, e também sei que se há alguém capaz de mudar isso, sou eu. O rapaz pelo qual te estás a apaixonar e que te amou desde o dia em que te viu encostada a um canto a fazeres o que sempre fizeste de melhor, sorrir quando a dor aperta.

PORRachel Stefan
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...