Não basta pedir perdão!

Caminhei,
perdido por entre a luz e a sombra.

Deixei meu corpo por aí,
sem rumo.
Meu coração, frio e ” morto “.
Minha pele, que já não era minha,
servindo apenas como marca
para que não me perdesse por entre a luz e a sombra.

Agora sei,
sei que não foi suficiente teu perdão,
a voz interior era tão alta,
que eu desejei,
que tu,
tu me amasses de novo.

Mas hoje…
…hoje desejei, não te ter desejado.

PORFábioPinto
Partilhar é cuidar!