Ser mulher é difícil que se farta!

Ser mulher na sociedade de hoje é quase o mesmo que ser uma super-heroína.

A mulher representa tudo aquilo que se espera da sociedade, desde pequeninas somos educadas a não dizer palavrões, temos que ser bem educadas, não nos podemos sentar “à menino”, temos que usar cor-de-rosa, e não podemos andar a correr pela rua nem a saltar muros, porque não somos rapazinhos.

É exigido às mulheres que se destaquem no meio da multidão, os homens querem que as suas mulheres andem arranjadas mas não demasiado arranjadas ao ponto de atrair o olhar de outros homens, só podemos incitá-los a sentir ciúmes do nosso parceiro, não podemos ultrapassar a barreira de sermos desejadas. Temos que usar maquilhagem, mas não podemos usar demasiada maquilhagem. Temos que usar vestidos, mas não podem ser muito curtos nem muito compridos. Temos que ter postura, mas não podemos virar as cabeças na rua nem podemos parar o trânsito. O que raio querem vocês de nós afinal?

Acordamos cedo para trabalhar, preparamos o pequeno-almoço e temos que nos maquilhar, Deus nos livre de sairmos à rua sem usar um pouco de rímel, pelo menos isso. O nosso cabelo tem que estar impecavelmente penteado, mesmo quem tem o cabelo cheio de caracóis tem que usar espuma para fixar cada cabelo mais rebelde. Se usamos o cabelo apanhado, temos que comprar pelo menos meia dúzia de elásticos com bolinhas ou com padrões que combinem com o resto do outfit, senão colocam-nos uma etiqueta na testa que nos lembre que somos desmazeladas.

Quando saímos à rua e está um frio que ninguém aguenta, temos que usar casacos quentes mas não tão quentes que nos façam aumentar a largura corporal para dois metros, permitem-nos que usemos casacos curtos e que estejam na moda, mas não podem fazer-nos gordas, porque a sociedade vai olhar-nos com escárnio. Temos ainda que lembrar que não podemos usar o cabelo curto, não podemos gostar de Rock, não podemos usar tatuagens, não podemos dizer que não gostamos de cozinhar porque “nenhum homem nos vai querer assim”, não podemos gostar de cerveja, nem podemos gostar de futebol.

Quando estamos “naquela altura do mês” e só queremos calçar uns ténis e uns jeans confortáveis, temos que suportar a dor e o desconforto dos saltos altos, porque temos que estar giras. E agora vocês dizem “As mulheres não têm que usar maquilhagem nem saltos altos para estarem bonitas”, é verdade, mas quantas de nós não se sentem obrigadas a tal para que a sociedade não vos olhe de lado?

Nenhuma mulher usa salto alto só porque sim, usamos salto alto porque sabemos que nos torna mais atraentes, que parecemos mais esbeltas e magras, acham que é fácil usar salto alto na calçada portuguesa? Por favor! Quantas de vocês saem à rua de salto alto e passada uma hora sentem os pés a arder, as bolhas a surgir mas pensam “Aguenta a dor, tens que estar gira!”?

Quantas de vocês consideram um suplício gastar meia hora da manhã a pôr maquilhagem? Mas é impensável saírem de casa sem ela, porque ser mulher é isso: é usar maquilhagem, vestir bem, andar na moda, ter o cabelo comprido e cheirar bem. Ninguém quer saber se vocês experimentaram dezenas de vestidos antes de irem jantar fora, porque se receberem um elogio: “Estás bonita hoje”, percebem notoriamente que só “hoje” estão bonitas, quem sabe ainda recebem de oferta um “Devias andar assim mais vezes”, só para vos lembrar que talvez devessem demorar uma hora e meia a preparar o vosso outfit e a vossa cara, que se tornou uma tela onde pintam horas a fio até que aquela borbulha pequenina, que só vocês conseguem ver, desapareça.

Ser mulher não é fácil nos dias de hoje. Imaginem vocês que vão jantar fora com uns amigos, num grupo de oito pessoas, quatro são mulheres, magras e giras. Vocês por outro lado, não cabem num 34 nem têm dinheiro ou tempo para andar num ginásio. Quando chega a ementa, elas escolhem o prato com menos caloria e pedem apenas uma água, vocês até queriam um bife suculento e um bom vinho, mas já sabem que vão ser olhadas de lado pelas vossas amigas, que vão pensar “Estás gorda e ainda comes assim?”, imediatamente percebem que os vossos amigos vão distribuir piropos e elogios às amantes de salada, enquanto vocês vão apenas receber uns pequenos roubos de batatas fritas.

As mulheres são super-heroínas, porque vivem 24 horas a tentar ser perfeitas, tentam cuidar dos filhos e dos maridos, sem esquecer a casa que tem que estar impecavelmente limpa, tratam das refeições e das lides domésticas, vão ao super-mercado e ajudam os filhos nos trabalhos da escola, além disso ainda têm que guardar alguma energia para o emprego e para os patrões, sem esquecer a maquilhagem e o salto-alto.

Querem ser heróis? Sejam mulheres por um dia.


PELA WEB

Loading...