Monstros Existem – Combater o Bullying!

Estamos divididos. Todos temos lados obscuros que não são capazes de perdoar e esquecer, lados malévolos que se revoltam, se vingam, magoam. Mas todos temos lados puros e benévolos, capazes de dar a mão e proteger, afinal somos humanos e o que importa realmente é o lado pelo qual decidimos agir.

Quando eu era pequena tinha medo dos monstros, na hora de dormir, que poderiam surgir debaixo da cama, ou atrás da porta eventualmente.

Hoje em dia percebo que perigoso é levantar da cama de manha para o mundo lá fora, porque os verdadeiros monstros habitam dentro de alguns de nós.

Bullying: são poucos aqueles que se preocupam, são muitos aqueles que sofrem. Bullying é o termo usado para descrever atos de violência física ou verbal.

Começa logo na pré-escola, um menino usa óculos e os colegas “brincam”, “quatro olhos”, “caixa de óculos”. São situações aparentemente insignificantes e que alguns pais acreditam ser próprias da idade, mas na verdade este tipo “brincadeiras” é precursora de técnicas mais refinadas que um futuro Bully (termo usado para designar alguém que pratica o bullying) começa a desenvolver.

Hoje ele tem 7 anos e está a dizer ao colega “tu és um palhaço”, amanha tem 14 e a agressão terá requintes maiores. Qualquer comportamento pode tornar-se um hábito e a ausência de punição, o poderá agravar.

Surgem sempre as respostas “não me afectas”, “o que vem de baixo não me atinge”, “quem diz é que o é”, porém a verdade é que situações recorrentes mexem com a auto-estima de algumas crianças e adolescentes. Os Bullies são os “monstros” do mundo real, são aqueles que decidem agir pelo seu lado pior. Revolta verdadeiramente quando presenciamos episódios assim e às vezes sentimo-nos incapazes de fazer algo em prol disso.

Estudos revelaram que 40% das crianças portuguesas dizem-se vítimas de bullying. É lamentável que num mundo tão evoluído como o nosso ainda existam pessoas que agem sem humanidade alguma.

Meninas são chamadas de gordas e feias e sentindo-se insignificantes chegam à anorexia numa tentativa desesperada de se integrarem, porque na adolescência não importa ser diferente o importante é ser aceite pelos demais. O bullying já levou algumas crianças/adolescentes à morte, e ainda assim isso não foi razão suficiente para fazer os bullies recuar, eles existem, eles convivem connosco, às vezes partilham a nossa mesa.

Estão por todo o lado, não tem sentimentos, e provocar dor psicológica ou física nos outros, fá-los sentir bem.

Palavras são assassinas. Há feridas que não são visíveis mas doem muito mais que uma bofetada na cara, ou um braço partido.

E portanto a mensagem principal: encara o espelho sem medo, mostra a ti mesmo aquilo de que és feito. Não deixes que os mal-amados e os infelizes roubem a tua essência, roubem a tua felicidade. Não te escondas, não finjas que não aconteceu. Mostra a tua força, porque acredita há muita dentro de ti. Não permitas que te arranquem os sonhos. Não desta vez.

Tu podes ser ainda muito feliz. Não receies o mundo lá fora, ele é bárbaro, mas tu és guerreiro.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...