Minha querida mãe…


Mãe, consegues imaginar as saudades que tenho tuas? Nunca pensei estar a escrever-te isto pois desde que me lembro que o que eu mais queria era sair de casa, ir estudar para fora, viver com os meus amigos, sair quando bem me apetecesse sem ter de te dar justificações. Hoje, mais de um ano passado desde que fiz as malas e sai do ninho só quero voltar para os teus braços.

São 21h e eu ainda não jantei, não porque não tenho fome, mas porque o meu comer nada se compara ao teu. O cheiro do teu comer quente a chegar á mesa deixa-me logo com água na boca e o meu? coitado, o único cheiro que vem daquele tacho é o cheiro a queimado. Queria tanto ter o teu jeito para a cozinha acreditas? Mas até isso herdei do meu pai…

Agora são 22h e eu, enquanto bebo uma caneca de leite quente e te escrevo esta carta dou comigo a pensar nas vezes em que me ias cobrir a meio da noite mesmo sabendo que eu não gostava nada e só me apetece ter-te aqui a aconchegar-me.

Mais meia hora se passou desde o inicio desta carta e eu continuo a ter as mãos a tremer por não conseguir exprimir o que sinto por ti e as saudades que tenho tuas… As saudades que tenho de ser a tua menina pequenina, as saudades que tenho de te ver ir buscar-me á escola e saltar para o teu colo para te contar como foi o meu dia…

As saudades de te ter a brincar comigo enquanto fazias o jantar e no fim dele me ires contar a historia do gatinho xiu para a cama até eu adormecer. Lembras-te disso? Eu lembro-me bem e se fechar os olhos ainda consigo ouvir a forma como tu pronunciavas cada palavra daquele livro. Anda para aqui para ao pé de mim…

As portas da minha casa estão e estarão sempre abertas para tu entrares, mesmo que a meio da madrugada para me ires dar um beijo e puxares os cobertores para cima. Vem para aqui e deixa-me deitar-me nos teus braços mais uma vez enquanto me fazes festinhas nos caracóis até eu adormecer…

Vem para aqui e vamos recordar juntas as noites inteiras que passamos só as duas nos braços uma da outra. Vem para aqui ajudar-me a sentir que tenho outra vez 5 anos e que consigo dominar o mundo. Vem, só tu és capaz de me dar a força que eu preciso para me levantar amanhã pronta para mais um dia e mais uma batalha… vem, por favor. Eu preciso de ti para ter o mundo.