Meras palavras…

Não me peças mais oportunidades daquelas que já não posso dar, esgotaram-se/gastaram-se como queiras entender.

O erro foi meu ao dar-te aquela ultima chance, pensei que mudarias algo nesse orgulho que mergulha o teu ser, naquele exato segundo nem mais nem menos naquele provaste que nem mais uma lágrima devia derramar sob o pensamento da tua pessoa,aquela que em tempos me orgulhei de ter como companhia…

Admito que tive vontade de te mandar uma mensagem,ou apenas fazer mesmo uma ligação por breves milésimos para que a saudade que habita em mim se vá embora,chorar por dentro é a minha companhia nestas noites frias de inverno cada vez mais me destruo a mim própria com esta dor que parece que gosta da minha presença. Diz-me estás feliz assim ? Sem os meus telefonemas rápidos a perguntar como está a correr o trabalho, sem a minha companhia de sábado á noite,sem os meus pedidos de passares pelo prédio para um abraço,sem as minas palhaçadas que te faziam rir nos momentos mais estranhos,sem a minha presença na tua vida ? Fiz alguma diferença? Fiz-te sentir amado ? Agora tudo o que resta são lembranças daquilo que mais me orgulhei de amar..

Ao menos ninguém vê o que  realmente no meio de tanta risada mal fingida, sou um fracasso de falhanços apaixonados isto nem faz sentido aliás nada faz sentido nestes últimos dias estou perdida sem te ter como companheiro,amigo o que seja fazes-me falta.

Como a vida é irônica,ver que aquilo que me esforcei tanto para conquistar acima de tudo manter, que quando menos esperava dilaceras-me o coração com “acabou já não dá mais “. Chorei,gritei,sofri naquela rua em que me fui abaixo…ainda me lembro como se fosse ontem.

Dizem que não devemos chorar por amor mas pensamos nós sem o amor não somos nada vivemos para criar a nossa vida em retorno disso,esperei muito de quem não tinha nada para oferecer  será verdade?

Ou são meras palavras escritas na dor de um coração magoado e rejeitado?

PORVanessa Tusto
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...