Mas ele não eras tu!

Todas as palavras , todas as frases, todos os textos , e tudo quanto escrevo ultimamente é sobre ti.
Quanto mais tento esquecer-te , mais penso em ti.
Não é fácil, sabes ?!
Esquecer tudo aquilo, tirar tudo o que vivemos da minha memória, e esquecer o quase tudo que tu quase foste na minha vida.
Era apenas s3x0 , não era para me apaixonar , mas depois mudámos as regras.

Saíamos, víamos filmes, enroscávamo-nos na tua manta, passávamos horas na conversa , dormíamos de conchinha e começámos a sentir saudades um do outro, até que chegou o dia em que eu quis mais , e tu fugiste.
Quando voltaste querias mais , mas eu não, e fugi.
Andámos fugidos até que isso nos deixasse arrependidos.
No fim , deixei-te ir e tu ficaste apenas a ver-me partir.
E acabámos longe demais para voltar a tentar fosse o que fosse.

Pensei que ficar sozinha por um tempo te tiraria da minha cabeça, pensei que seguir em frente me faria esquecer-te , mas por mais que tentasse nada parecia funcionar, e pensei seriamente em fugir para longe daqui, para longe de tudo o que me trazia memórias de ti, para longe de todo o meu passado contigo.
Foi quando ele apareceu , a pedir uma oportunidade de mudar tudo , a pedir uma oportunidade para me fazer feliz , para me mostrar que o ”para sempre” não é algo existente só nos contos de fadas, no fundo e sem saber ele pedia-me uma oportunidade de te levar daqui.
Neguei-lha  inicialmente , não me sentia pronta para ter outra pessoa que não tu na minha vida.

Ele ficou desiludido , mas não desistiu e pouco a pouco conquistou a minha amizade.
Ele foi diminuindo a dor de não te ter aqui , ele conseguia tirar-te parcialmente de mim. Decidi dar-lhe a oportunidade que me havia pedido há uns tempos atrás , e juro que estava realmente empenhada em esquecer-te , e em deixar que ele ocupasse o teu lugar.
Diz-se por aí que é errado usar uma pessoa para esquecer outra , e eu também o sei.
Não pensei nunca estar a usá-lo , pensei que os meus sentimentos por ele fossem reais, porém rapidamente percebi que eram como um penso rápido que coloquei a cobrir a ferida que deixaste aberta.
Rapidamente percebi que ele não era ”o tal”.

E matava um pouco de mim a cada vez que aquele número que me ligava todas as manhãs não era o teu, quando a voz que ouvia ao despertar não era a tua , quando aquele homem que me tapava os olhos para me surpreender não eras tu , quando a mão que segurava a minha não era tua , quando a boca que eu beijava não era tua , quando as mãos que percorriam o meu corpo não eram as tuas, e morria mais ainda quando o corpo nu deitado do meu lado , não era o teu.
Tudo me doía quando percebia que não eras tu que estavas ali.
Tentei , juro que tentei , ”suportei” por tanto tempo.

Para que ele fosse feliz , para que eu pudesse tentar ser feliz.
Ele ainda tentava , ainda se esforçava.
Certo dia ”raptou-me” para um dia a dois , quer dizer , eu deixei-me raptar por ele , acreditas ?!
Penso que no fundo eu queria acreditar que conseguia ser feliz , pensei que ele talvez pudesse amar pelos dois.
Pensei que o tempo fosse dar-me respostas, e por isso deixava-me ir ao sabor do vento , e naquele dia deixei-me simplesmente ir.

Fomos para casa dele e passámos o dia enroscados no sofá a ver filmes românticos, namorámos toda a tarde e à noite fomos jantar.
Ele deixou-me escolher o restaurante , e adivinha ?!
Levei-o ao mesmo onde tu me levavas sempre , o teu preferido. De seguida, ele levou-me à praia e ali brincámos e corremos , um atrás do outro , pra lá e pra cá como dois miúdos (tal como eu e tu fazíamos).
Beijámo-nos intensa e apaixonadamente e por fim acabámos sentados na areia , eu encaixei-me no meio das pernas dele e ele abraçou-me.

Ali , a olhar o horizonte eu percebi que tinha tido um dia perfeito , mas não com a pessoa certa, porque mesmo com todo aquele clima de romance , deslumbrada com a luz que a lua reflectia no mar eu não conseguia deixar de pensar em ti.
Acabei por ver que estava a abdicar da minha verdadeira felicidade, especialmente por saber que ainda te amava.
Ele era realmente fantástico, o seu único defeito era não ser tu.
E eu por saber que jamais iria conseguir amá-lo verdadeiramente, deixei-o partir.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...