Mãe!

Julgava-me fraca, muito fraca, até ao dia em que a vida deu uma volta de 180°, perdi a minha mãe. Sabem aquele abraço apertado e verdadeiro, aquela vontade de devorar uma pessoa com beijos? Observá-la enquanto dorme, apreciando os seus lindos traços.  A minha mãe era tudo para mim.. A minha vida dependia dela: era a minha melhor amiga, a minha proteção, o meu refúgio…  Até ao dia em que ela partiu. A vida separou-nos…

Nunca tinha ponderado tal situação, porque na minha cabeça ela era a minha heroína,  era inatingível, era impensável que algo de mau lhe pudesse acontecer.. Mas acabou por acontecer.  “Eu não sabia o que sentir. Então não senti nada, fiquei sem reação”. Talvez esta seja a explicação para o facto de eu não ter chorado quando morreste. Não há descrição possível. Só quando perdemos a nossa mãe, é que percebemos o sofrimento que isso acarreta.

Só nós sabemos o quão estranho é adormecer e acordar a chorar. Qualquer problema do dia-a-dia é suficiente para desatarmos a chorar, porque nos lembramos de tudo, e sabemos que não temos a nossa mãe connosco para nos proteger. Sentimo-nos perdidos. Somos pessoas muito mais sensíveis. Quando perdemos a nossa mãe, sabemos que nunca mais vamos poder dormir com ela, em conchinha..

Aquela cama nunca mais é a mesma. O cheiro dela desaparece. As nossas manhas não são as mesmas, nunca mais a vamos ouviremos dizer: “Acorda meu amor, é hora de levantar!” Quando perdemos a nossa mãe, a nossa vida pára. Achamos que nunca mais vamos ter vontade de comer, sair, vontade de viver, porque a nossa vida sem ela não faz sentido. E eu pensava que não seria capaz de ultrapassar isto. Mas hoje estou aqui! Uma nova pessoa, é certo.

Mas estou viva, e sou feliz à minha maneira. E sei que isso é motivo de orgulho para a minha mãe, esteja ela onde estiver..  Porque apenas ela sabia o quão frágil eu era, apenas ela assistia aos meus desesperos e me confortava… Só quem perde uma mãe, sabe o quanto a vida muda. Tão depressa temos dias ótimos como temos dias que não saímos da cama, só nos apetece chorar. Sei que vou ter noventa anos, e vou ter destes dias.. Querida Mãe, se estiveres a ler isto, apenas quero dizer que te amo muito..

Desculpa todas as discussões palermas, todas as teimosias. És e serás sempre o bem mais precioso da minha vida. Eu preciso tanto de ti, amo-te tanto. Sabes que daria a minha vida por ti. Sabes o quanto daria para te ver e estar novamente contigo, nem que fosse apenas por um minuto.

A vida não é justa. Mas a questão que mais me intriga é porque que Deus te levou. És a melhor pessoa que conheci em toda a minha vida, merecias o melhor do mundo, merecias ser  feliz. E  mesmo assim Deus levou-te . Algumas respostas surgem na minha mente.. Talvez não merecesses uma vida tão injusta e de tanto sofrimento. Talvez estejas num sítio bem melhor, a usufruir de tudo aquilo que mereces.

Talvez Deus precise da ajuda de uma pessoa magnífica como tu. Talvez a tua missão já tivesse sido cumprida. Ou simplesmente a função de Deus é aliviar as pessoas deste mundo tão cruel. Não sei.. Não sei onde estás, mas imagino-te num sítio lindo e calmo, a ouvir a nossa música preferida.  Espero que se um dia tiver filhos, consiga ser 1/5 da mãe magnifica que és, e dar-lhes todo o amor e carinho que tu me deste. Sinto-me  abençoada por ter a melhor mãe do mundo. Nunca me vou esquecer da nossa despedida tão especial, e das palavras lindas que me disseste.

Hoje sei que a vida é dura, que a vida nos pode trair num abrir e fechar de olhos. Que a vida nos pode tirar as pessoas que mais amamos. Mas também sei que a vida tem que continuar! Por mais triste que esteja, sei que amanha o dia vai nascer, e essa é a única certeza que tenho. Temos que viver cada dia intensamente, e mimar todos aqueles que amamos. Acreditem em mim! Os bens materiais, ainda que importantes, não são tudo na vida. Acreditem nesta pessoa que se encontra no conforto do seu lar, com todas as regalias materiais, mas que tem o seu coração  partido! Sinto um vazio impreenchível no meu peito, uma ferida que jamais sará. A melhor prenda de Natal seria ter a minha mãe de volta, e não um Iphone 6. Neste momento, a melhor prenda de Natal que posso pedir, é a minha mãe vir-me visitar nos meus sonhos.. Esta é a única alternativa real que tenho para atenuar as saudades.

Só sabemos a força que temos, quando nos vemos perante uma situação trágica. Por isso, nunca digam que não vão ser capazes de ultrapassar esta ou aquela situação.. Acreditem que se eu consegui, vocês também conseguem. Por favor, prometam-me que vão ser fortes. E para quem está numa situação semelhante à minha, pensem nisto: independentemente do local onde as nossas mães estejam, querem-nos ver felizes.

A minha mãe sempre me disse “ estou feliz se tu estiveres feliz”, “ fico muito triste quando te vejo chorar”, “ és a pessoa mais importante da minha vida”. Disse ainda : “ Promete-me que não vais chorar muito. Juro que nunca te vou abandonar. Mesmo que não me não vejas, a mãe está sempre contigo, ao teu lado” “Quando sentires o coração apertadinho, pensa nos momentos magníficos que passámos. Eu estou contigo a dar-te muitos beijinhos”.  Eu sempre acreditei nela, a minha mãe nunca me mentiu, e por isso eu tenho a certeza que ela está aqui comigo a confortar-me o coração. É o meu anjinho da guarda.

Amo-te meu amor!

PORSara Pereira
Partilhar é cuidar!