Lembra-te!

Lembra-te que não importa como sejas, nem toda gente irá gostar de ti como és. Elas irão criticar o que fazes, os erros que cometes, o sucesso que tens. E a única maneira das suas palavras não te atingirem será se te amares a ti própria. Se te amares, se acreditares em ti, se souberes quem és, nada do que dizem te atingirá.

Lembra-te de toda a dor que sentiste, sentes e irás sentir. Ela irá ajudar-te a criar arte, a criar história, a criar-te. Ela irá definir-te e, consequentemente, irás ter inseguranças em te envolver. Mas não tenhas. Envolve-te, atira-te de cabeça, se doer, que se dane. Um dia, uma pessoa especial irá dizer-te Usa a dor a teu favor. E ela está certa.

Lembra-te de não reprimir os teus sentimentos. Sentir é a melhor coisa que podes alguma vez experienciar. Sentir é sinónimo de estares viva, de seres um ser humano.

Lembra-te de dizer tudo o que tens a dizer na hora. Não tenhas medo de te expressar, de comunicar, de falar o que sentes e pensas. Valoriza sinceridade acima de tudo, mesmo que doa. As verdades sempre vêm ao de cima.

Lembra-te de agradecer cada momento que vives, seja bom ou mau. Viver dá experiência, experiência dá conhecimento, conhecimento ajuda-te a perceber o mundo que te rodeia.

Lembra-te de perdoar tudo o que te magoa. Não importa se te dizem que não deves dar demasiadas oportunidades ou que gostas de ser magoada. Perdoa porque isso trará paz à tua alma, trará um fechamento ao assunto.

Lembra-te que ninguém é uma perda de tempo. As pessoas são, igualmente, conhecimento. Elas irão trazer coisas boas e coisas más para a tua vida, independentemente de quão “boas” ou “más” elas são. Se te deixarem feliz, boa! Se te deixarem triste, aprendes-te.

Lembra-te disso quando cresceres, não para evitar erros, mas para melhorá-los.

PORVanessa Tusto
Partilhar é cuidar!