Intensamente!!!

Eu olhei para ti e te medi de alto a baixo com a vista e um sorriso. Quando perguntavas se te amava eu respondia-te que sim,mas quando menos esperávamos já tínhamos mudado de assunto e não parecíamos preocupados em saber as respostas já feitas com tão ansiosas palavras. À medida que o sol subia no céu iam nossos corpos se cruzando e sendo conduzidos apenas pelo movimento dos raios solares, sempre ao lado um do outro nunca dávamos conta de como as horas passavam. Até que a tarde ía caindo, ao alto o largo céu esmorecia no seu azul suavíssimo.

Em todo o espaço o ar estava tranquilo e sereno e já começava para o horizonte a decoração fantástica do acaso. Se me olhavas lá  no fundo do teu ser o que haveria? Uma ave que passava? Um breve sol que nascia? Uma verdade? Uma sombra? Se nossos olhos se cruzavam lá no fundo existiria amor!

Mas foste…procurei-te, por toda a casa, por toda a terra, todos os sítios possíveis e imagináveis e nunca mais te achei. Mas estavas mais perto do que aquilo que pensava, bastava olhar as estrelas e via que o brilho delas provinha do teu olhar e cantava para elas pois por momentos estava feliz e sossegada. Quando sentia teus braços em mim todo o meu ser, até minha alma dava voltas e reviravoltas. Estava convencida que este momento se repetiria, mas o engano tomara conta do meu coração.

Estes breves instantes terminavam devido a contratempos que surgiam do nada, sem razão mas que abalavam a nossa alegria e o nosso amor.

As nossas histórias foram poucas e curtas para tão louco amor, mas por mais breves que tenham sido foram as suficientes para que o meu coração não conhecesse outro alguém como tu e digo mais, por poucas que sejam chegam, sobram para preencher os meus pensamentos e os meus dias.

Vi-te mais algumas vezes desde o nosso último beijo e até dessas vezes procurava incessantemente qualquer coisa que fosse na fisionomia do teu ser e em todas essas vezes que te vi, olhavas-me e sentia que teus lábios esboçavam um sorriso por mais pequeno que ele fosse. Não mudaste nem um pouco sequer, continuas com aquele ar de quem joga e brinca com a vida, mas no fundo sei que tens medo é de ser feliz…

Pelo menos a nossa história teve a oportunidade de conhecer as quatro estações, onde soubemos aproveitar cada sussurro do vento, cada raio do sol, cada gota de chuva, cada cor, tudo era tão intenso bastava estar junto a ti.

Agora cada coisa que passa não tem cheiro ou sabor pois todo esse brilho se tornou apenas num sonho e que não é o mesmo sem ti.

Cada noite que passei contigo parecia de cristal, quando nossos corpos se uniam…

A chama desta paixão continua forte e relembro cada momento que contigo passei e que daria tudo para reviver um deles nem que fosse por um segundo apenas.

Intensamente te amei, te amo e te amarei, é esta a certeza do meu dia-a-dia.

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...