Inconscientemente consciente


Será que todo o subconsciente é mesmo inconsciente? Provavelmente é, mas as atitudes inconscientes que tenho todos os dias fazem-me sentir consciente.

Não que as pratico, mas sim o motivo pelas quais as pratico. Passar o dia a fazer os outros sorrirem é mais do que hábito, é a camuflagem do meu modo de ser e do meu inconsciente de agir.

Sentir que se faz alguém feliz ou que pelo menos se torna o dia melhor traz felicidade, não profunda, ou então sim, porque para quem não conhece felicidade para além da que vê refletida no olhar dos outros talvez seja muito valorativo.

Mas, o valor atribuído às coisas deriva de vários fatores, a sua monotonia e certeza tornam-nas banais, talvez seja por isso que só quando as perdemos ponderamos, mas e afinal, quanto valor se pode atribuir à rotina que deixamos de poder ter?