Hoje faria um ano…

Apenas hoje eu consigo analisar o tamanho do estrago que eu fiz ao trocar o amor da minha vida por uma aventura. Eu fui a pessoa mais burra do mundo quando cometi tal erro, porém eu estava completamente cego e confuso. Minha vida estava um caos, e como bem sabe , sou uma pessoa frágil e cheio de incertezas, com uma única certeza atualmente: Que eu necessito de ti.

Formávamos um belo casal, completamente opostos com um sentimento avassalador em comum, o amor. Amor esse que não foi à primeira vista e sim um amor vivido e construído dia após dia por duas pessoas bem diferentes que de alguma maneira inexplicável se completava. Um amor tão forte que foi capaz de sobreviver a diversos desafios. Uma rotina massacrante e estressante, que acabou esmagando e sufocando esse amor, que apesar dessa grande dificuldade continuamos apoiando-se. A um vasto período de tempo que fomos impedidos de nós ver, mas nem assim deixávamos de fazer-nos presente na vida um do outro.

Foram muitas as dificuldades que acabaram abalando em longo prazo nosso relacionamento, e infelizmente, foi aí que o amor “esfriou”. Erramos em optar por “empurrar com a barriga” ao invés de tentar reaquecer o nosso amor. Foi nesse instante que eu confundi uma crise existencial de relacionamento com um, irreversível, do sentimento que por um longo período de tempo nos fez resistir a um inimigo chamado tempo.

Não demorei em perceber que eu tinha cometido um erro enorme, sem antes ao menos ter parado para analisar os fatos. Mas só hoje eu sou capaz de afirmar com todas as certezas do mundo que: Eu possuía o amor da minha vida sobre a palma das minhas mãos e acabei deixando escapar pelos dedos, e eu não sei se um dia serei capaz de me perdoa por isso.

PORVictor Henrique
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...