Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto…

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto lembrei-me de ti, sim a bagunça sempre me fez lembrar de ti, não só por teres o quarto mais desarrumado que alguma vez verei mas por toda a bagunça que causaste no meu coração.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto encontrei uma caixa de ti, nela tinha cartas tuas que me fizeram chorar com aquelas tuas palavras que nunca mais as irei ler nem ouvir, nessa caixa também tinha algumas prendas tuas e fotos nossas.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto olhei no espelho e lembrei-me das vezes que ali tirámos fotos, das vezes que ali nos arranjamos, das vezes que olhava para ti no espelho e pensava que eras o meu reflexo e que não havia sensação melhor.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto sentei-me no chão, veio-me a memória como nos sabia bem comer pizza no chão, sentadas a chinês, a comer tudo que houvesse ali e a rirmos a noite toda.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto olhei para a porta, tanto tempo passou e as nossas fotos continuam lá coladas, sempre que alguém pergunta ” ainda tens aqui as fotos com ela? ” mesmo tentando não demonstrar a dor eu digo ” eh, nunca tive coragem de as tirar… “.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto apercebi-me que não há bagunça, só há vazio tu não estás mais aqui para preencher este quarto de alegria, só há silêncio porque não ouço no fundo a tua gargalhada nem a tua voz tripeira.
Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto eu fiquei sentada como se esperasse tu entrares por aquela porta, mas isso não aconteceu.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto senti um nó na garganta, um aperto no peito e pequenas lágrimas inundaram os meus olhos.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto eu me questionei pela milésima vez porque o tempo te afastou de mim, porque a vida te deu outras pessoas, porque escolheste deixar-me para trás mesmo fazendo tudo por ti.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto pensei no quanto tenho sido forte, pensei que no início passava noites sem dormir, quando dormia só tinha pesadelos, passava dias a chorar porque faltava uma parte de mim.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto também pensei que só tenho sido forte mas não tenho sido invencível, porque nós tínhamos um lema “sozinhas somos fortes mas juntas somos invencíveis” e agora é um mero lema.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto apercebi-me que não adianta em ficar a toda a hora a ver o teu mural, não adianta ter sempre uma aba aberta só para a tua página, não adianta ficar a olhar para o chat a ver-te online se sei que não vais falar.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto pensei na dor que ainda sentia, pensei se algum dia ela iria desaparecer mas eu acho que vai ficar sempre e só tenho de me habituar a isso.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto lembrei-me de ti, lembrei-me em escrever sobre ti mas com o desejo de fazer chegar a ti de forma diferente, deixo isso nas mãos do destino que se assim quiser irá fazer este texto chegar até ti.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto vi que o amor que sentia pela minha melhor amiga é cada vez maior, porque agora eu amo sozinha, agora amo por mim e amo por ti.

Hoje enquanto arrumava a bagunça do meu quarto senti falta da bagunça tão boa que ontem causavas na minha vida.

PORLittle Sis
Partilhar é cuidar!