Hoje digo NÃO à violência!

Hoje vou contar-te realmente a minha história, a nossa história, tudo começou quando te conheci, foi amor a primeira vista, conhecemo-nos, começamos a trocar mensagens e a estar cada vez juntos e mais próximos, até que começamos a namorar, e passados três anos casámo-nos.

Parecia um conto de fadas, nunca tinha sido assim tão feliz, sempre foste tão atencioso, querido, doce e carinhoso nunca tinha conhecido um homem assim, acreditava que era a mulher mais sortuda e feliz do mundo por estar do teu lado, correu tudo sempre bem, até ao dia da primeira bofetada, tivemos uma discussão e tu estavas tão enervado que me bateste, e pediste logo desculpa, disseste que não querias fazer aquilo e que nunca mais se iria  repetir, e eu ingénua, inocente e burra acreditei.

Desde esse dia tudo mudou, tu mudaste completamente, depois da primeira bofetada, começaram as discussões e as verdadeiras agressões físicas e psicológicas, ainda te lembras do presente que me ofereceste no nosso primeiro aniversário, de quando me pontapeaste e depois atiraste contra o armário? De quando me forçaste e obrigaste a dormir contigo na mesma cama, onde na noite anterior me acusaste de ter má fama? De quando disseste aos vizinhos que eu estava louca e na noite anterior tinha me arranhado? Ou de quando eu tive um aborto e no hospital disseste que não tinhas culpa nenhuma das marcas que eu tinha no corpo? Não te lembras pois não? Claro que não, porque tu nunca tiveste culpa, eu é que tinha, eu é que era a mal educada e comportada, eu é que não acertava, era uma desajeitada que não sabia fazer nada.

Continuaste sempre a ser cada vez mais agressivo, bruto, e manipulador, prometeste e juraste sempre que nunca mais ias ser assim, que nunca mais me ias tratar assim, mas a verdade é que nunca cumpriste com a tua palavra, e nada mudou até hoje, até ao dia de hoje.

Hoje foi mais um dia em que me agrediste, que me humilhaste e rebaixaste, que me bateste até não teres mais força, e espaço para deixar a tua marca, hoje foi mais um dia em que disseste que a culpa é minha, que se fazes o que fazes é porque eu fiz por merecer isso, hoje foi mais um dia em que disseste que eu não sirvo para nada, que sou um fracasso, que eu não tenho nenhum valor, hoje foi mais um dia em que disseste que eu sou só tua e de mais ninguém, hoje foi mais um dia que disseste que me matavas se eu contasse alguma coisa a alguém.

Hoje as marcas e nódoas negras são muitas, hoje é mais um dia em que as dores são muitas,  mas a dor  mental é muito maior, nunca pensei  que um dia o homem dos meus sonhos se ia tornar num monstro,  mas tornaste-te, fizeste-me sentir  abaixo de gente, fizeste-me acreditar que eu merecia  receber este tratamento e continuar a viver neste sofrimento, mas hoje foi o último dia, hoje eu digo BASTA!CHEGA! ACABOU!

Hoje não sei como ganhei coragem e força e fiz-te frente, hoje foi o último dia em que me tocaste, hoje foi o último dia que me maltrataste, hoje eu vi a luz no fundo do túnel, hoje eu não me calei e sempre te denunciei, hoje eu não me sinto culpada, hoje sei que não estou sozinha, hoje eu decidi que quero outra vida, hoje eu decidi que quero viver, hoje bati a porta e fui embora, e podes ter a certeza que vou lutar para ser feliz pela vida fora.

Hoje a minha história de violência doméstica chegou ao fim, hoje a nossa história acabou, hoje eu não sou mais a vítima, hoje eu digo não a violência!

PORJoana G.Torres
Partilhar é cuidar!