Histórias da Vida – Amor!

Surgiste na minha vida de uma maneira estranha, apareceste lá no bar onde trabalhava, como quem caísse do céu. Lá pediste o café e duas coca-colas com gelo e limão. Mas tenho de admitir que nunca te prestei muita atenção, até porque nem sequer te conhecia, era a primeira vez que lá ias…

Depois a vida seguiu outros rumos e nunca mais falámos, até que certo dia decidiste aparecer de novo, através de uma rede social, metendo um gosto numa foto minha… E decidi meter conversa contigo de novo.

Conversa puxou conversa, e aquele Verão que estaria até a data a ser algo insuportável, tornaste-o algo maravilhoso.

E mesmo apesar de ambos sermos 8 ou 80, ou falamos ou estamos afastados, distantes ou próximos, frios ou fofinhos, sabemos que haverá sempre aqui entre nós um porto de abrigo que nunca acabará a não ser com a morte.

Algo que nunca reparaste e que pouca gente consegue fazê-lo, mas tu fazes-me sorrir, fazes-me sentir que a vida é mais fácil de se suportar.

E mesmo naquelas alturas que mal falamos, sei bem com quem posso contar, a quem posso recorrer.

E digo-te exatamente aquilo que digo à gera quando me pronuncio sobre o teu ser.. És uma Mulher impecável, alguém como tu poucas vezes aparece na vida e quando aparece tem que se agarrar. Consegues iluminar todas as crianças em África à noite somente com um sorriso.

Os teus erros estúpidos fazem-me rir durante semanas. Sejam eles os “rrrrr”, seja aleijares-te sempre que falamos. Até mesmo aquele dia em que andamos horas à procura duma paragem de autocarro que era mesmo, mas mesmo ao nosso lado e acabamos por ir para a localidade a seguir, andar uns 3 km a falar de coisas sem sentido.

Acredito e meto as mãos no fogo que quem te tiver presente na vida é das pessoas mais felizes do mundo. És aquele tipo de pessoa que transmite tanta boa vibe que no meio da guerra as granadas e as balas iriam desaparecer e a paz surgiria.

És demasiado importante para mim, e vou fazer de tudo para que nunca saias da minha vida.

Mas bem, tirando aquela semi-piada de humor negro ali em cima sobre o teu sorriso, já deves ter reparado que o texto está demasiado sério, segundo os critérios da minha pessoa. Portanto, já sabes como sou.. Gosto de aparvalhar um pouco e vou aparvalhar dizendo o quanto te adoro meu bem…

Adoro-te como o cigarro adora o isqueiro.
Adoro-te como a noite fria adora o aquecedor.
Adoro-te como os ténis adoram os atacadores.
Adoro-te como o Pedro Abrunhosa adora óculos de sol, mesmo à noite e a chover a potes.
Adoro-te como um gordo adora o McDonald’s.
Adoro-te como aqueles filmes românticos da TV adoram alguma coisa porque fiquei sem ideias.
Adoro-te como o Fernando Pessoa adora criar novos heterónimos.
Adoro-te como o homem adora a sua mulher com Parkinson o ajuda a urinar de manhã.
Resumindo isto numa frase, ou mais, ainda não sei.

Adoro-te com todo o meu ser minha principessa. <3

PORPedro Monteiro
Partilhar é cuidar!