Guerreira sem Armadura!

Mãe, segundo o dicionário, Mulher que tem ou teve filhos. Protetora. Origem. Causa. Fonte. Ser fantástico, espécie de sereia de água doce, também chamado de Uiara e Iara. São tantos os significados.

Tantas definições, porém o sentimento é único, verdadeiro e insubstituível. Sentimento de amor. Mas não um amor qualquer que se declara aqui e se perde na próxima esquina. Um amor de mãe. Amor pelos filhos. Biológicos ou não. Amor para com seu marido. Seja ele merecedor ou não. Enfim amor de mãe, único, verdadeiro e sem fim. Nem todo o tempo do mundo seria suficiente para expressar os sentimentos e emoções que se tem para as mães. Mas… Resumido fica mais ou menos assim.

Rainha sem coroa. Heroína sem capa nem disfarce. Guerreira sem armadura. Derrubando muitas barreiras nessa vida dura. São tantas as qualidades que não caberiam em um livro só. Nosso forte quando precisamos. Nossa psicóloga quando necessários uma conversa e uns bons conselhos.  Nossa bússola quando estamos perdidos. Levando a casa inteira nas costas se preciso. Mãe solteira. Casada. Divorciada. Viúva. Sofrida. Pela vida. Pelo tempo. Pelo trabalho duro. Pelas tarefas do lar. Todas as mães são especiais nenhuma a menos nenhuma a mais. Pois todas são iguais.

Maria. Antônia. Marta. Lindaura. Aparecida. Aline. Carla. Daiane. São tantos nomes. São tantas as qualidades. São mães. Lindas. Corajosas e tantos outros adjetivos.

Que as homenagens não fiquem somente nesta data simbólica. Que os sentimentos transpareçam e transborde em nossos corações para podermos todos os dias acordar e poder dizer um “eu te amo” com toda a sinceridade e simplicidade possível. Que nossos presentes ao invés de ser somente neste segundo domingo de maio, se estenda para o restante do ano e por toda nossa vida.


PELA WEB

Loading...