Sou gorda e sou feliz, e então?!

"Já reparaste nas entrelinhas do sorriso de uma pessoa magra?! Tantas e tantas vezes parece que anda sempre de mal com a vida, a contar calorias na memória e a experimentar exercícios de ginásio pelos dedos das mãos."

Querida sociedade,

Eu sou gorda e sou feliz mesmo assim, e então?! Porque te preocupas demasiado com isso? Há algum mal em gostarmos de nós e aprendermos a aceitar-nos tal como somos?

Eu sei que aos teus olhos só as pessoas magras, com rostos perfeitos e corpos com medidas 86-60-86 podem viver uma felicidade plena, porque são essas pessoas que tu aprecias e valorizas. Mas lá no fundo, achas mesmo que as pessoas gordas não são felizes?

Enganas-te! Eu sou feliz: sim tenho peso a mais, sim uso tamanhos grandes, sim tenho curvas desencontradas aqui e ali e sim uso fato-de-banho em vez de biquínis. E só por isso não vou ser feliz?! Vou estar de mal com a vida?!

Não, vou ser feliz na mesma, com a vantagem que vou aprender a ser feliz à minha maneira sem dar ouvidos às tuas exigências e critérios. Não existo para te agradar ou agradar aos outros, existo para me sentir bem comigo mesma, vestir o que me apetece e o que gosto, desfrutar da vida e de uma boa bola de Berlim quando vou à praia. Mas também posso degustar com prazer uma fresca salada.

Eu faço as minhas regras. Não tenho que me preocupar com as minhas medidas, com dietas loucas e com roupas reduzidas. Que me interessa ser magra se for escrava da minha imagem e não me sentir feliz?!

Ás vezes olho à minha volta e só vejo as pessoas magras de sorrisos calados, preocupadas porque engordaram 100g, porque o biquíni do verão passado deixou de lhes servir, porque encontram um bocadinho de gordura a sair-lhes pela bainha do top mais curto que compraram na última loucura de compras ou porque acordaram cedo para irem correr porque ontem saíram para um jantar e comeram mais do que deviam.

Isso não é viver a vida. Se a vida se resumir a contar calorias e beber sumos detox então o conceito de vida está errado. Viver a vida é sentirmo-nos bem connosco mesmas sempre. Viver a vida é muito mais que uma simples imagem e que uma simples estrutura corporal. Viver a vida é desfrutar da natureza, é aproveitar cada dia, é sorrir satisfeita pela manhã e deitar-me feliz ao fim do dia.

Também costumam dizer por aí que ser gordo é não ser saudável. Enganas-te outra vez, as pessoas magras por vezes são bem menos saudáveis que uma pessoa gorda. São mais complexadas, mais desnorteadas, mais exageradamente preocupadas com a imagem e com o corpo que uma pessoa gorda. Talvez os magros tenham mais dificuldades em se aceitarem como são que uma pessoa gorda, porque lhes é imposto o culto e a obsessão pelo corpo e imagem perfeitas. E de repente, aos poucos, vão perdendo a sua identidade.

Por muito que tentem nunca terão o corpo perfeito, ninguém é perfeito. Seja gordo, ou magro, preto ou branco.

Uma pessoa gorda, não faz estatísticas nem quebra expectativas. Não tem padrão por isso pode ser o que quiser.

Já reparaste nas entrelinhas do sorriso de uma pessoa magra?! Tantas e tantas vezes parece que anda sempre de mal com a vida, a contar calorias na memória e a experimentar exercícios de ginásio pelos dedos das mãos.

Hoje decidi comer um crepe com chocolate; mas se for para estar a pensar em lípidos, hidratos de carbono, açúcar e mais compostos, prefiro não comer nada porque não vou estar a desfrutar do doce, mas sim a culpar-me por cada colherada que levar à boca.

Alguma vez experimentaste ser gorda ou magra?! Veres as diferenças?! Não! Limitas-te a fazer valer o teu conceito de beleza. A beleza é relativa, e não se impõe a ninguém, cada um é bonito à sua maneira.

Sou gorda e gosto de me sentir e pôr bonita, e então?! Não me fica bem uma mini-saia, uso uns corsários. Um top não satisfaz as minhas curvas, uso uma t-shirt mais comprida, mais importante que ser gordo ou magro é sentir-me bem.

Não és tu que determinas o meu estilo, não és tu que me vais dizer se me vou sentir melhor ou pior com isto ou aquilo, eu é que escolho. Eu é que sei.

Ser gordo ou ser magro é só e tão só uma escolha, no meio de tantas outras. Ser feliz é um modo de vida.

PORAna Ribeiro
FONTEEscreviver
Partilhar é cuidar!