A geração de homens que acha que as mulheres nasceram para ser deles!

Não, não nasci para ser tua, nem de ninguém a não ser eu mesma. Não nasci para ser posta dentro de uma pequena caixinha e fechada a sete chaves. Não nasci para sonhar os sonhos de outro alguém e muito menos para outro alguém escolher se devo ir para a direita ou para a esquerda. Quero muito ser mãe e esposa um dia, mas não nasci só para o ser.

Não nasci para acordar e adormecer a pensar num homem.  Não nasci para ser pau mandado de quem quer que seja. Não nasci para me contentar com pouco: pouco carinho, pouco amor, pouca atenção, pouco tudo. Não nasci para aceitar o mínimo e dar o máximo por sentido de obrigação ou hábito. Não nasci para ser infeliz pela tua felicidade.

Nasci para ser independente, linda, inteligente, respondona, nariz empinado e todas essas coisas que assustam essa geração de homens que acha que as mulheres nasceram para ser deles. Nasci para gostar de mim primeiro e de ti depois. Nasci para sentir orgulho, não vergonha, por ter uma carreira e por ser uma mulher completamente realizada. Nasci para ser quem, quando, onde e como eu quiser.

Nasci para rir mais do que choro. Nasci para poder usar a roupa que me apetece sem ser automaticamente insultada. Nasci para me apaixonar por alguém que saiba que sou minha, mas junto a ele, e que entenda que o meu amor por ele só aumenta se for cultivado. Nasci para ver o mundo e descobri-lo de uma ponta à outra sem medos. Nasci, acima de tudo, para ser feliz.

PORRaquel Simões
Partilhar é cuidar!