Foste sem olhar para trás!

Ainda dói como se fosse hoje, ainda choro com a mesma dor, foste e nem sequer olhaste para trás. Como pudeste fazer isso comigo?!

Acho que sempre irei sofrer por não ter tido uma resposta tua, nem que fosse um acabou!

Foste daqui e encontraste outra vida, foste daqui e enterraste a minha e nunca sequer reconheceste o meu amor.

O que farei com aquelas eternas promessas de amor que todos os dias me cortam a alma, como poderei cicatrizar uma ferida se tu não me deste a oportunidade de um adeus!

Saíste de mansinho e só me apercebi quando já tinhas levado todo o meu amor.

Não consegui entender como pode alguém ser tão frio, tão insensível à minha dor.

Todos os beijos trocados não passaram de uma conquista para ti, todos os abraços foram só para retirar de mim o que eu tinha de melhor.

Todos aqueles momentos que para mim pareciam conto de fadas, hoje percebo que realmente foi somente minha ilusão.

Depositei tanto em ti, tanto em nós, sempre fiz de tudo para te ver feliz e pensei que o eras realmente, mas agora percebo o tamanho do meu engano.

Não me permitiste um desabafo por isso agora vivo sufocada, não me permitiste dizer-te não!

Tu só querias aproveitar-te do melhor de mim e apenas me ofereceste o teu pior.

Cega, surda e muda vivia somente para ti, desliguei-me do mundo era tal o poder que tinhas sobre mim.

Sempre fui tua e tu nunca foste meu, dei-te tudo e de ti recebi a partida.

Sem explicação, sem um telefonema, sem uma carta, sem nada.

Mas talvez não me tenhas dado nada porque talvez não tenhas nada de bom a oferecer.

Sem carácter, sem noção, sem sentimentos, coração gelado e sem alma.

Nunca percebi até ao dia que cruzaste o meu caminho novamente, de braço dado com outro amor, como é possível mudar de vida sem sequer consertar o passado, pois podias tê-lo consertado mas simplesmente não quiseste.

Ai como doeu nessa hora o meu coração, ver tua indiferença como se eu me tratasse de uma desconhecida, como pode alguém ser capaz de não transmitir ao menos um sentimento de culpa.

Como podes tu dar a ela o que me recusaste dia-a-dia, como podes dar-lhe o braço sem que percebas o tamanho da minha ferida?!

Talvez um dia lhe faças o mesmo a ela, talvez um dia a minha ferida seja a dela, talvez um dia ela não passe de uma desconhecida tal como eu, talvez?!

Só sei com uma enorme certeza que não a poderás amar pois não te conheci com um coração, não poderás dar-lhe porque não tens nada a oferecer, és vazio e só espero que um dia sejas tu a sofrer. Quem sabe não será ela a razão do teu sofrer?!

Quem sabe não será ela a trair-te e a deixar-te profundas marcas no teu mundinho imperfeito?!

Só espero que um dia a tristeza e a dor te encontrem para que talvez possas valorizar quem um dia tanto te amou.

Foste sem olhar para trás e desejo que se o voltares a fazer com outro alguém que tropeces e que saibas como dói cair, como dói sofrer.

Foste sem olhar para trás mas uma coisa garanto hoje posso estar a sofrer mas um dia poderei olhar em frente e mostrar-te que tenho valor!

Ainda bem que não olhaste para trás pois a vida livrou-me de uma dor ainda maior.

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...