Fomos tanto, nunca vais entender…

Agora vamos desaparecer, ser nada, tão insignificantemente nada. Vais desaparecer da minha vida, e eu da tua. Vamos deixar de falar, fingir que nada foi, que nada pudesse ter sido.

Vamos deixar a verdade nos fuja, porque se for verdadeiro volta. Vamos livrar-nos do medo de amar, ser um sopro de vida e deixar que o orgulho nos empurre. Vamos esquecer as conversas e os sorrisos. Vamos preencher o vazio com solidão, embriagar a dor, despir-nos de razão, mentir por amor.

Foste-me tanto sem saberes. Podíamos ser mais. Fossemos tu e eu, seríamos um mundo inteiro. Não entendo porque decidiste ser esse cubo gelado, sem derreter, congelando o passado. E eu ainda te pedi: fica ao meu lado. Nunca vou perceber se a nossa história pousou sobre a palma da tua mão, se o nosso amor ficou por inventar ou por viver. Nunca vou saber. Jamais saberei.

Fomos tanto,
nunca vais entender,
vou desaparecer.


PELA WEB

Loading...