Foi hoje…

Hoje tinha vontade de te chamar todos os nomes e mais alguns.
Tinha vontade de chegar ao pé de ti e colocar todas as questões que me atormentaram durante meses… durante anos…

Tinha.
Talvez porque faz meio ano que me disseste que se eu quisesse estava à vontade para deitar o nosso álbum de fotografias fora.
É… Para o lixo.

Meio ano depois, estive para te ligar a dizer que não o fiz.
Quero que os meus tetra-netos saibam quem foi o filho da mãe que me levou a escrever o meu primeiro livro.
É.

Hoje quis ligar-te para te dizer isto tudo…ou talvez não.
Talvez fosse só para te dizer que a mobília do meu quarto desapareceu. O meu quarto foi-se.
É.

A pintura é o próximo passo.
Estavas tão marcado que tinha mesmo que me livrar de tudo que me lembrasse de ti.
É.

Ainda peguei no telemóvel para te dizer isto tudo, e muito mais…
Mas já não valia a pena esse trabalho.
Estou a livrar-me de ti.

A mobília do meu quarto foi.
Desapareceu.

Depois vai a pintura.
Não.
O álbum não.
Esse fica para recordação.

PORPatricia Rebelo
Partilhar é cuidar!