Ficar ou ir? Amar ou desistir?

Ele insiste para que eu diga o que se passa comigo. O que se passa é bem simples. A gente ama para ser feliz e acaba por ser menos feliz do que era sozinha. Não é que eu esteja com ele, mas ele está comigo, não fisicamente, mas mentalmente. Incrível como alguém pode passar tantas horas na minha mente, como eu acordo e penso nele, como eu vou dormir e volto a vê-lo.E as redes sociais? Visitadas, uma por uma, e cada like eu investigo como a PJ, destacar as ameaças, e deixar o like como ” Eu vi isso”. E vou eu contar-lhe o que ele significa para mim? Vou eu declarar-me? Não haverá resultados positivos.

Eu sinto que poderia haver algo, não pequeno, não passageiro, que poderia ser duradouro e a gente se entender. Mas vou eu, provavelmente estragar uma amizade por um sentimento que nem mutuo é. E é difícil… Vê-lo e cumprimenta-lo na cara. É difícil querer abraça-lo e não o poder fazer. Ele é tipo fruto proibido, e quando me aproximo eu sinto o perigo, irei ser Eva e trincar a maça ?  Eu sofri, e não quero repetir a dor, contudo senti que em ti podia confiar. Não sei se é normal, mas nunca aconteceu antes. E quando te aproximas, o meu coração acelera, minha alma arrefece, e eu fico sem reacção. Tens esse poder. A minha atenção centra-se naquilo que é mais importante, que por sinal és tu. Não há como desviar o olhar. Não há como não apreciar o teu corpo e querer tocar-lhe. Como olhar tua cara e sentir necessidade de acaricia-la. Como olhar tua boca, e não ter a tentação de beija-la. E acredita se eu soubesse que existisse 1% de hipóteses, eu não desistia. Acredita que não! Mas eu não vejo que haja o mesmo interesse das duas partes. E doí dizer isto. Não é fácil encarar a realidade e desistir. Desistir por algo que desejo tanto e que gosto. Mas que vou eu fazer? Chamar-te de parte, agarrar tua mão,e deixar fluir as palavras? Ou deixarei fluir o ambiente?

É complicado a gente quer ficar, mas tem de ir. A gente quer amar, mas tem de desistir. A gente quer fazer feliz e acaba sendo ela infeliz. A vida é assim, complicada. E o amor, ui… Vamos parar de falar dele. Porque as vezes o cupido acerta, e outras vezes ele erra. E mais uma vez, eu acho que a sua pontaria voltou a falhar.