F*da-se

(…) Posso usar o f*da-se como expoente máximo do nosso amor ? Desculpa mas se te amo que seja em demasia.
É assim que se deve amar?

F*da-se como eu te amo.
Desculpa, sei que não vês com bons olhos tudo isto, não me leves a mal apenas gosto mais de te amar , posso?

Consomes-me ? Sim, f*da-se.
Imagino como te sentes cada vez que te elevo ao patamar mais alto de lamechice e um pouco de romantismo à mistura, sem dúvida que és feliz mas és ainda mais amada, f*da-se como é bom amar-te .

Geralmente sorris um pouco mais quando enfatizo o que sinto com palavrões incapazes de fazer alguém amar, sem dúvida que estes são os melhores amores.

Amar-te para te enfatizar com palavrões e torna-los no expoente máximo do que desejamos , f*da-se isto é mesmo bom.
Um dia alguém demasiado sábio ou farto de ser enfatizado disse-me o quanto um palavrão faz falta ao amor, que te falte tudo, menos palavrões que te sustentem.
Com amor, Rafael.