Eu sou rocha!

Cansei de brincar de perder, cansei de apanhar. Recuso-me ser escrava desse amor que me puxa as rédeas sem dó, sem sentimento. Não posso suportar amar sozinha, nenhuma criatura foi feita para isso e eu meu bem não serei a primeira.  Eu usei todo meu sentimento como humana para ser alguém melhor para você, deixei de lado quantas vezes meus sonhos para sonhar os seus, tomei muitos caminhos diferentes para não deixar você ir só. Sem contar as noites que eu velava seu sono tentando de alguma forma fazer você sentir metade que fosse daquele amor que eu carregava no peito.

E homem, o que fizeste com tudo isso? Simplesmente nada, deixaste apenas um vazio. Mas de alguma forma sinto me agradecida a você, pois eu precisei ir ao limbo para entender minha real força e vontade de me reerguer e ver aqui de cima que você não é nada mais para mim.

Agora digo a você, olhe para o meu pior e verás o melhor de mim, pois é nas tuas misérias, naqueles piores momentos quando nos sentimos totalmente desarmados, despidos de qualquer sentimento é que nos vemos realmente como somos. E eu vi, eu vi o quão mal fazia esse amor se é que posso chama-lo assim. Compreendi que ninguém ama sozinho por mais que se possa amar, se não tiver a cumplicidade e reciprocidade necessária para uma relação não há milagre que salve.

Você na minha intensidade foi incapaz de ver o melhor de mim. Deixou passar um sentimento real, deixou passar por suas mãos alguém que te amava. Agora, bom agora procure por belezas baratas, por mulheres com preços porque eu, eu vou procurar homens com valores.

PORPaola Martins
Partilhar é cuidar!