Eu só queria…


Eu só queria que tu chegasses a casa e me pegasses ao colo, me encostasses contra a parede e me beijasses. Eu só queria que me ligasses a meio da tarde e dissesses que o dia nunca mais passa para me veres outra vez.

Só queria que me desses a mão e a levasses à tua boca para me dares um terno beijo..como eu tantas vezes faço. Só queria …Só queria que quando eu acabo de me despachar para ir a algum lado olhasses para mim com aquele olhar de quem diz: ‘Eu tenho tanta sorte’.

Só queria que parasses uns segundos para me dizeres que me amas e que nem por um segundo te arrependes de um dia me teres batido à porta e nunca mais te teres ido embora. Eu só queria sentir que sou tão importante para ti como tu és para mim. Queria que chegasses à nossa cama, desviasses o meu cabelo e me beijasses o pescoço com ternura, que quando acordamos de manhã me abraçasses como se tivesses medo que o vento me levasse numa brisa para longe.

Queria que deitasses a tua cabeça no meu ombro, que me dissesses tudo o que te vai na alma, que me fizesses sentir que eu te completo..como eu acho que tu me completas a mim. Passei toda a minha existência a sonhar com um grande amor e…. é este o grande amor que me dás? É este o grande amor que desejei tantas noites que passei sozinha a sonhar acordada com as musicas mais românticas que devem existir no planeta?

Quando eu tinha 16,17 anos….Meu Deeeus como era feliz! Era imprevisível, era toda eu emoção, coração, ganas de viver..paixão !!! Era vida que corria nas minhas veias. Amei como nunca em toda a minha vida jamais irei amar novamente. Amei com tanta intensidade que todas as entranhas do meu corpo se comprimiram numa só no dia em que ele me deu a mão.

Tão irónico..pensar que naquele tempo o mais pequeno gesto, e só porque foi feito com tanto amor, me fez sentir mil vulcões dentro de mim. Tão irónico, pensar que terminei aquela primeira relação ao fim de 3 anos porque não quis para mim uma pessoa morna. E hoje..passaram 10 anos ..e tu?

Tu não pegas em mim e me sentas na mesa da cozinha como eu sempre sonhei… não me das flores porque elas te fizeram lembrar de mim. Não. Não dizes sequer que sou o amor da tua vida ou que me amas. E eu .. um dia após o outro aqui vou ficando, resignada ao facto de que é assim que tem que ser e perdida nas minhas noites..a recordar bocadinhos dos dias em que mais fui feliz e a perguntar-me quando é o dia em que a água ferve. A tua…ou a minha.

PORMara Rita
Partilhar é cuidar!

RECOMENDAMOS