Eu pago a conta!!!

Posso-te convidar para sorrir? Eu pago a conta.

Eu pago a conta de todos os sorrisos que ainda te vou convidar, pago a conta para todas as ceias de gargalhadas e os passos a chuva quando ela cair do teu rosto, eu pago a conta. Eu pago a conta de todas as palavras que por engano vão sair da tua boca, e como gorjeta ainda digo umas piores, eu pago a conta.

Eu pago a conta de toda a roupa que sujares por minha causa, por cada gota de lama que os teus jeans caros virem, por cada pinga de gelado derretido na tua t-shirt que eu adoro, que caírem por estar ocupada demais a olhar para os lábios e a pensar nas mil e umas maneiras perfeitas que eles têm de acompanhar os meus, eu pago a conta.

Eu pago a conta por cada estrela no céu que vires ao meu lado, e mesmo aquelas que irás ver ofegante e suado de olhos fechados, eu pago a conta. Eu pago a conta por cada arrepio de prazer teu feitos pelos meus dedos suaves que anseiam em aprender cada centímetro do teu corpo, eu pago a conta. Eu pago a conta por cada gargalhada solta no momento impróprio seguindo de um ”desculpa” com aquele sotaque que me faz perder o norte, eu pago a conta.

Eu pago a conta a cada toque que as tuas grandes e fortes mãos irão fazer no meu frágil e pequeno corpo, por cada cabelo meu acabado de cair depois do abraço forte com a tua mão enquanto a outra deriva à procura de mais um pedaço da minha carne quente para agarrar, eu pago a conta.

Eu pago a conta por cada vez que deitares a cabeça na almofada o pensamento não esteja contigo, mas sim comigo, eu pago a conta. Eu pago a conta por cada troca de olhares que façam o tempo não existir, ouvindo a chuva a cair por cima do teu carro embaciado, eu pago a conta.

Pago isso e muito mais, pago o mundo contigo, porque a teu lado, sou rica.