A eternidade são teus olhos!

Você quer que sejamos eternos mas a eternidade mora dentro de um abraço. A eternidade são teus olhos quando me olham. Você quer o para sempre mas o sempre é sempre uma metáfora. O sempre é a sensação de infinitude, o sempre é aquele dia que nunca acabou, que revivemos mesmo que ele já esteja perdido no tempo. Amanhã ninguém sente, porque amanhã é um completo estranho.

Você quer fazer planos mas eu sou inconstante. Você diz frequentemente que me ama mas eu sei disso. Você quer que eu diga, que eu expresse, que eu exponha mas eu só sei sentir. Você quer que eu invente um caminho, mas eu sou guiada pelo vento portanto, nada eu planejo. Você quer promessas mas eu não sei como cumpri-las. Nada que digo é certeza, apenas um palpite. Nada que eu sinto é permanente às vezes é tudo sobre o momento.

Eu sei, depois não sei mais e de repente eu volto a saber. O ciclo se repete várias vezes e nem sempre é na mesma sequência. Mas são as certezas que tornam a vida bonita? Ou são as coisas que não sabemos e estamos loucos para conhecer é que tornam o mundo surpreendente?

Somos dois opostos que se completam de diferenças. Porque as diferenças também completam, de um modo esquisito, só meu, mas completam. Todas as vezes que eu estive com você foram infinitas. Eu vi galáxias e vi estrelas enquanto você distraído fazia os seus planos. Eu tornei poesia todos os nossos momentos. Fiz rima com as histórias que você me contou. Todos os seus sorrisos foram fotografados e guardados no meu coração.

Você quer nos exibir para o mundo e eu só quero esse friozinho na barriga que você me causa. Eu quero a simplicidade. Eu quero as coisas simples, as coisas mínimas e você quer que todas as coisas sejam grandes coisas. Você mudou a minha vida e cada dia eu sou alguém diferente, alguém que eu geralmente gosto. A eternidade mora no jeito que você diz ” Boa noite”.

Mas as manhãs são diferentes. Tem dias que o sol nasce, tem dia que ele simplesmente vai para outro lugar. Você quer controlar tudo ao seu redor e eu só quero que todas as coisas sejam livres.  Somos opostos que uniram força quando a tempestade chegou.

Você mudou a minha vida mas agora eu preciso mudar de novo. Eu não sou de ficar por muito tempo, eu gosto de deixar saudades boas. Aquela saudade que faz sorrir quando sentida, não aquela que faz doer. Serei sempre uma mudança ambulante.

Eu não quero ceder à loucura urbana. Não quero ser mais dois pés apressados andando pelas ruas, correndo para o nada. Eu não quero ser conveniente. Quero pensar que eu posso mudar o mundo.

Meu pensamento é a tua principal moradia, muito embora você nem saiba. Eu queria te abraçar dos avessos porque tudo em você é bonito. Eu queria te contar que nós não precisamos dos excessos. Os mínimos são os que mais importam. Queria te dizer que te amo hoje, amanhã eu não sei. Hoje logo morre mas a morte não é o fim.