Estou vazia (…)

Estou vazia. Preciso de sair daqui, preciso de fugir, sinto uma enorme necessidade de fugir, de sentir, que algo me magoe, que algo me anime, sinto-me novamente perdida na imensidão que são os meus pensamentos. Ele ocupa todo o meu corpo e ele é demasiado para mim, ele é tão maior que me transborda, e me pesa e eu não posso continuar a acartá-lo, a levá-lo comigo, já se tornou uma carga demasiado pesada durante demasiado tempo, chegou a hora de deixá-lo sair de mim, de deixá-lo ir-se do meu corpo, da minha alma, dos meus pensamentos.

Chegou a hora. Um aperto no peito, uma agonia no coração, mas eu tenho que encher-me de força e coragem e fazer isto. Eu mereço seguir em frente, avançar para outra fase, entrar noutra etapa, descobrir outros amores, viver a minha vida.

Tenho que deixá-lo para trás, o seu fantasma não pode continuar a ditar o que fazer do meu presente nem de perseguir o meu futuro… futuro que planeava ter com ele. Preciso de novos objetivos, estou cansada de viver uma vida que não é a minha, por coisas que me dão futuro mas não me dão alma, já não me preenchem.

Preciso de sentir que estou a avançar. Estou cansada de pessoas na minha vida que já não fazem sentido, que já não me acrescentam nada, cansada de fazer por tudo por um futuro de que todos os adultos tanto falam de boca cheia mas que o meu espírito não se anima a lutar, por onde a minha mente não tem forças para ir e o meu ser não têm inspiração de seguir. O meu coração pede-me que fuja.

Que desista da rotina, que esqueça as responsabilidades que me infringem, que largue tudo o que me está a sufocar, tudo o que me está a prender, que elime de vez todas as pessoas que me estão a sobrecarregar.. pede-me uma limpeza, pede-me uma mudança, pede-me algo que eu não consigo entender. Preciso de um recomeço, preciso de um novo plano, preciso de outras coisas, novas coisas. Estou a sufocar, estou-me a perder, tudo o que estava em mim começa a sair, estou a começar a esvaziar-me. Preciso dele.

O meu corpo pede por ele. A minha razão calou-se de vez e eu sinto que preciso que ela permaneça assim e que desta vez, só por uma vez seja o meu coração a falar mais alto e os meus instintos mais profundos a agir.

Sinto-me vazia.

PORMónica Freitas
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...