Estava à tua espera!

Deito-me na cama e não consigo conter a lágrima que insiste em cair, naquele momento eu prometi a mim mesma que te iria esquecer, pensei que ia conseguir seguir em frente com outra pessoa. Era essa a ideia não era? Seguir em frente, encontrar alguém que amasse como te amava.

Ainda me perco no teu sorriso, no cheiro que deixaste na minha almofada, na forma como me beijavas.

O som do meu telemóvel distrai-me e obriga-me a pegar nele, o meu coração fica acelerado quando vejo o teu nome no ecrã, atendi muito apressadamente com medo que desligasses.  Ouço a tua voz e o meu corpo arrepia-se, não imaginas as saudades que tinha.

Respirei fundo, deixei cair uma outra lágrima, e ganhei coragem para te dizer : ” Estava à tua espera, amo-te “.

A verdade é essa, esperei por ti, como uma criança que espera que o pai ou a mãe chegue à escola para ir para casa.

Não existe nada que deseje mais do que tu, a tua boca, o teu corpo. Não há nada, nada mas nada que queira mais do que ter-te de novo aqui, a meu lado.
Pronto, é verdade, eu admito… Estava à tua espera!

PORFilipa Pimenta
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...