Esse dia irá chegar mas esse dia não é hoje!

Um dia irás colocar-me uma série de perguntas para as quais já sabes a resposta e irás fazê-lo repetidamente até eu já sem coragem para te continuar a mentir, dir-te-ei finalmente a verdade. Esse dia não é hoje. Hoje vou mentir-te e vou contar-te a tua história com um tom e palavras doces e tu sem qualquer noção do esforço que estou a fazer para não deixar cair as lágrimas retribuirás com um sorriso e ficarás reconfortado com as minhas respostas.
 
Durante grande parte da tua vida irás perguntar-me o porquê de teres nascido. De todas essas vezes irei contar-te como foste um bebé muito desejado, idealizado como todos os bebés deviam ser. Como eu e o teu pai decidimos que íamos criar uma nova vida alimentada pelo nosso amor para que ele se tornasse eterno e nunca mais fosse esquecido. Irás perguntar-me o porquê de o teu pai se ter ido embora no dia em que nasceste. Farei com que acredites que é possível as pessoas sentirem emoções diferentes e terem motivos diferentes para estarem felizes ou tristes quando lhes é colocado nos braços a pessoa mais importante das suas vidas. Dir-te-ei que foi a tristeza do pai que o fez ir embora da nossa casa e deixar-nos um com o outro, mas que ele te ama muito. Farei de tudo para que nunca te sintas culpado e para que não sintas a dor do abandono, a dor que também é minha.
Não há nada de bom em sentirmos que a pessoa que mais nos devia amar não nos ama, por isso, continuarei a mentir-te. Inventarei todas as desculpas, contar-te-ei todas as histórias bonitas para que não sentias o que eu sinto, para que não saibas o que eu sei. Por ti direi que tens o melhor pai do mundo e que só não está presente porque trabalha muito ou qualquer outro motivo que não seja somente falta de vontade. Comprar-te-ei prendas e dir-te-ei que são do teu pai para ti. Farei o que for preciso para convencê-lo a estar presente e a sustentar toda a farsa de ser o pai que nunca foi.
Mas um dia, um certo dia vais perceber que te minto. E eu só espero que nesse dia quando te disser a verdade, que me compreendas e não me julgues por ter tentado proteger-te. Nesse dia pedir-te-ei desculpa por te ter poupado de uma explicação mais sofrida, de uma verdade que nos corrompe de raiva e nos deixa com um vazio enorme. Apelarei à compaixão e à bondade que te exijo pelos outros e que a tenhas também por mim. Espero que no dia em que souberes a verdade sobre o teu pai te doa menos por causa da mentira que te contei sobre ele. Esse dia irá chegar mas felizmente, esse dia não é hoje.