És tudo de bom e o pior dos males num só!

Sabes, quando te disse que estava curada, as vezes que te disse que já não significavas mais nada para mim, as mensagens que te enviei para que desaparecesses, os momentos em que fingi que não te conhecia, as inúmeras vezes que disse a todos que não me eras mais nada ou os dias que passei a interiorizar que te odiava? Não me valerem de nada!

Não és o homem dos meus sonhos, mas és o homem que eu sonho, noite após noite. É como se estivesse a ser castigada pelas vezes em que já não falo de ti ou que tento evitar-te…

Passou um ano desde que deixei de ser a tua mulher, a tua mais que tudo, mas não passou nem um dia, que deixasse de me lembrar de como me fizeste gostar de ti, de como me conquistas-te a cada dia, de como me fizeste a mulher mais feliz do mundo. Era até ao fim do mundo, lembras-te? Não sei o que causas-te em mim que mesmo tão distantes te sinto tão perto, todos os caminhos me levam até ti, ou porque nos encontramos no sitio mais improvável ou porque me continuam a falar de ti, ou porque me perguntam pelo vestido que usei naquela festa contigo…

Sabes todas as vezes que nos provocamos e as que postei aquelas indiretas? Foram para que soubesses que continuo aqui, que ainda me importo! Não podes imaginar as mensagens que escrevi e apaguei de seguida, tu não sabes o quanto me segurei para não te pegar pelo braço e dizer tudo o que sinto, não por falta de coragem, não por falta de oportunidade, mas por não mereceres e por estares demasiado ocupado a tentar esquecer-me!

Nunca deixei de cuidar de ti, nunca deixei de querer saber de ti, arranjava sempre forma de chegarem até ti, de perceber se estavas bem, ainda que achasse que só querias que eu estivesse mal.

Se te disser que sei de tudo acreditas? Todas as mulheres com quem te envolves-te, todas as que já enganas-te, as vezes que deixas-te que falassem mal de mim, todas as noites que te embebedas-te. Também sei que agora estas noutra fase que és completamente saudável e viciado em ginásio e sabes o que parece? Um turbilhão de experiências para descarregar as tuas frustrações, para tentares encontrar algo que te complete e te faça feliz, mais feliz do que algum dia eu te fiz ser…

Queria tanto dizer-te nunca me esqueci dos teus beijos, do toque das tuas mãos, a realização que sentia quando fazíamos amor, da intensidade com que me chamavas de mulher da tua vida, do quanto me doía ver-te chorar, do quanto admirava o olhar que fazias quando ficavas orgulhoso de mim… Sei que tenho mais fases que a lua, uns dias choro a tua ausência, outros ri-o de ti, outros sei que és tudo o que preciso e nos últimos odeio-te como sempre quis odiar. És tudo de bom e o pior dos males num só!

Mas sabes? Também não posso esquecer as noites que chorei até as minhas forças se esgotarem, tudo disseste só para magoar, a confusão que deixas-te a minha vida e o gelo que tornas-te o meu coração! E sabes quando dizias que metias as tuas mãos no fogo como eu nunca tive ninguém depois de ti? Tinhas razão! Acho que continuo a ser a mulher mais especial do mundo para ti, como me chamavas!

Queria dizer-te apenas: amo-te, mas se nem sabes que te escrevo…

PORVânia Costa
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...